1964 – O Elo Perdido (O Brasil nos arquivos do Serviço Secreto Comunista)

 

 

 

Há exatos cem anos, o poder na Rússia era tomado pelos bolcheviques, dando início a um governo de terror jamais visto direcionado tanto contra os inimigos do novo regime como, posteriormente, contra suas próprias fileiras revolucionárias. O executor deste terror foi a temível polícia política russa, a Cheka, que com o passar dos anos transformou-se em NKVD e finalmente no notório serviço secreto soviético, a KGB. No final dos anos 40 do século XX, o Serviço de Segurança Estatal tchecoslovaco, a StB, fiel discípulo das tradições do Cheka, adotou o mesmo mecanismo de terror. A StB, como se fosse um punho do partido comunista, primeiramente perseguiu todos aqueles que foram arbitrariamente declarados inimigos da “ditadura do proletariado” e depois também os próprios comunistas.

Uma parte essencial de toda a StB foi o seu serviço de inteligência político: o Diretório I, que realizava as suas operações fora das fronteiras da Tchecoslováquia… incluindo o Brasil. Os leitores brasileiros têm todo o direito de conhecer a verdade de uma história que até agora foi omitida, a de que os serviços de inteligência de países comunistas atuaram em seu país nos anos 50 e 60 do século passado. Nosso primeiro passo para a divulgação desse conhecimento foram as redes sociais e a página da internet stbnobrasil.com, mas, não sendo o suficiente, reunimos esse conhecimento em um livro, em formato impresso, o tornando algo mais duradouro, um testemunho que não sofresse a manipulação do mundo digital. Eis o resultado. Entregamos a vocês este trabalho, 1964, O Elo Perdido. O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunista.

Este livro não teria sido possível sem o apoio que recebemos, e aqui gostaríamos de citar, principalmente, a Vide Editorial, o professor Olavo de Carvalho – um dos primeiros a divulga-lo –, páginas da internet como a Rádio Vox e o Terça Livre, e muitas pessoas que nos apoiaram através do Paypal e Apoia.se. Não podemos esquecer da simpatia de todos os nossos leitores nas redes sociais; o interesse que o nosso trabalho desperta é para nós uma motivação importante e, somado a isso, o fato de termos atualmente mais de 10.000 seguidores no Facebook demonstra que o nosso trabalho faz sentido. Graças ao apoio de vocês conseguimos realizar nossas viagens ao arquivo ABS em Praga e dedicar mais do nosso tempo a pesquisas e publicações.

Uma observação importante. Este trabalho irá continuar. O conteúdo deste nosso primeiro livro, 1964, O Elo Perdido, é apenas uma pequena parte das informações que ainda serão reveladas para que os brasileiros possam conhecer um lado muito relevante da sua história. Tudo o que já publicamos na internet é somente uma migalha se comparado ao enorme conhecimento guardado no arquivo do serviço de inteligência comunista tchecoslovaco.

 

p.s.:  Para  ler  mais  sobre  este  tema,  acesse  o  link

A Polícia Secreta Comunista Tcheca no Brasil

 

Mauro Kraenski

Vladimír Petrilák

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *