Disco do Mês de Fevereiro 2011: Anna Calvi – “Anna Calvi”

 

 

 

 

Escolhida no final do ano passado pela BBC como uma das mais promissoras novidades a serem acompanhadas em 2011, a ítalo-britânica Anna Calvi está colhendo o reconhecimento de crítica a público após o lançamento de seu CD homônimo no início deste ano. Com sua voz poderosa,que oscila entre o gótico de Siouxsie e o épico de Grace Slick, com pitadas de P. J. Harvey e até da “diva” Maria Callas e sua figura hipnótica de lábios escarlates, olhos de lobo e flamejantes “chemises” vermelhas ou de renda negra, brandindo sua onipresente Telecaster, Anna chamou a atenção da mídia com as covers de Leonard Cohen (“Joan of Arc”), Elvis Presley (“Surrender”) e David Bowie (“Sound & Vision”)e já deu suporte ao tour britânico do Interpol e abriu o show dos Arctic Monkeys no Royal Albert Hall e, com isso, chamou a atenção de ícones como Brian Eno, que a descreveu como o acontecimento musical mais importante desde Patti Smith, e Nick Cave, que a convidou para abrir os shows europeus do Grinderman em 2010. Ainda em Outubro de 2010, Anna gravou um cover de “Jezebel”, famosa na voz de Edith Piaff e disponível como bonus track em seu novo trabalho. O álbum abre com a instrumental e viajante “Rider to the sea”, onde Anna exercita na guitarra sua porção Jimmy Hendrix e logo desemboca na maravilhosa “Desire” entoada com alma e muita garra; mas o caldo de influências e de ritmos é enorme e, além dos já citados, abrange Robert Johnson, Débussy, Nina Simone e Captain Beefheart, num desfile de ritmos e estilos que passam pelo lamento estertorado de “The Devil” e pela urgência roqueira de “Blackout”. Um disco de imensa personalidade e, certamente, um dos mais respeitáveis lançamentos deste ano que apenas está iniciando, mas já promete!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *