Disco do Mês Março 2009: Robyn Hitchcock – “Goodnight Oslo”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O inglês Robyn Hitchcock nunca teve a fama de “chapas” de extração similar como Tom Waits ou Elvis Costello, mas, convenhamos, segundo a Rolling Stone americana, o novo trabalho dele “Goodnight Oslo” é tão ou mais consistente do que os mais recentes trabalhos de Waits e Costello!

Na estrada desde os inícios da década de 80 e já com mais de 15 trabalhos lançados, quase todos com excelente aprovação crítica, embora reduzido reconhecimento público, Robyn sempre foi um vocalista (e eventualmente pianista) e guitarrista “cult” com uma tribo de fãs fiel e dedicada; ele aqui juntou um trio de colaboradores do R.E.M., auto-apelidados de Vênus 3 e mantendo a velha abordagem sarcástica e humorada tipicamente britânica convidou Colin Meloy dos Decemberists para eventuais vocais; as 10 faixas do disco passeiam pela psicodelia e por letras absurdas e non-sense que contemplam os temas da moderna neurose primeiro-mundista, sexo, morte e consumo, para formar um belíssimo caleidoscópio Pop extremamente agradável de ser escutado: da lindíssima balada “I’m falling”, ao swing de “Your head here” e passando pelas guitarras distorcidas de “Saturday Groovers” e pelas harmonias do estilo Hollies em “Up to our neck” – feita para o filme de Jonathan Demme, “Rachel getting married” – e em “Intricate Thing”, o disco talvez cumpra finalmente a função de popularizar o trabalho de Robyn por uma gama maior de admiradores. Ele merece!

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *