Os Melhores Discos Indie 2017

 

Product Details  Wolf Alice – Visions of a Life (Dezembro)

DISCO  DO  ANO  DE  2017

O britrock desse grupo que mistura as formidáveis tradições do shoegaze na voz sussurrante de Ellie Rowsell é um forte candidato a ganhar – merecidamente – o Mercury Prize do ano. Talvez o lançamento mais instigante do ano.

 

 

 

 

Product Details  Charlotte Gainsbourg – Rest (Novembro)

Dizer que mesmo sendo cantado em francês em grande parte das músicas apresentadas, o reconhecimento de toda a crítica musical especializada de língua inglesa obtido pelo novo disco da talentosa cantora e compositora, atriz musa do cineasta Lars Von Triers, Charlotte Gainsbourg, filha do casal ícone dos anos 60, Jane Birkin e Serge Gainsbourg, já fala por si do triunfo pessoal que é o novo trabalho dessa fascinante “personna” multimídia.

 

 

 

Product Details  The War on Drugs – A Deeper Understanding (Outubro)

Se existe banda atualmente em atividade que reciclou com inteira competência a lição dos grandes mestres do gênero iniciada por Bob Dylan e Neil Young, passa por Bruce Springsteen e Tom Petty, essa banda é o War on Drugs, a banda americana da Filadélfia, liderada por Adam Granduciel.

 

 

 

Product Details  Cigarettes After Sex – Cigarettes After Sex (Setembro)

O grupo de Greg Gonzalez foi sem dúvida o “queridinho” da mídia e do público “indie” neste ano que passou; dreampop sexy e romântico da melhor qualidade.

 

 

 

Product Details  Protomartyr – Relatives in Descent (Agosto)

O quarto álbum dessa banda de Detroit é denso, politizado e moderno e consolida o grupo como um dos porta-vozes do indie rock atual.

 

 

 

Product Details  Broken Social Scene – Hug of Thunder (Julho)

Após uma ausência de 07 anos, os canadenses liderados por Kevin Drew retornam com aquele que pode ser considerado seu melhor trabalho até ao momento. E isso não é dizer pouco.

 

 

 

Product Details  Valparaiso – Broken Homelands (Junho)

Uma dica inesquecível do DJ Eder , essa banda francesa lançou um dos discos mais sensacionais do ano. Cativante e sensível, sempre com muito bom gosto.

 

 

 

Product Details  Perfume Genius – No Shape (Maio)

O quarto álbum de Mike Hadreas é um registro de pura decadência com muita classe e sensibilidade; um protesto terno e transcendental de amor e devoção.

 

 

 

Product Details  Slowdive – Slowdive (Abril)

Os ícones do “shoegaze” com a musa Rachel Goswell e Neil Halstead à frente retornam após 22 anos de ausência – com direito até a apresentação no Brasil para os poucos eleitos – com um disco espetacular. Um marco na carreira do grupo.

 

 

 

Product Details  Moses Sumney – Aromanticism (Março)

O álbum de estréia do californiano é sem dúvida o disco mais “Cult” do ano e uma preciosidade para os apreciadores da melhor música soul e r&b. Melancolia e imersão em arranjos econômicos com a voz marcante de Moses Sumney. Um achado.

 

 

 

Product Details  Portico Quartet – Art in the Age of Automation (Fevereiro)

O disco dos londrinos, por mérito, deveria figurar entre os melhores lançamentos do ano. Jazz de vanguarda desse grupo de NY, num discaço inovador que expande com muita qualidade as fronteiras do Jazz. Para discófilos de gosto ousado e refinado.

 

 

 

Product Details  Mark Eitzel – Hey Mr. Ferryman (Janeiro)

Inteiramente gravado em Londres em parceria com Bernard Butler (ex-Suede) esse disco fabuloso e classudo faz jus à categoria do ex-integrante do American Music Club, na linha dos grandes intérpretes e poetas, como Leonard Cohen e Paul Simon. Clássico.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *