Redes Neurais Artificiais Profundas ou Deep Learning

 

 

Aprendizagem Profunda ou Deep Learning, é uma sub-área da Aprendizagem de Máquina, que emprega algoritmos para processar dados e imitar o processamento feito pelo cérebro humano.

Resultado de imagem para Rede Neural Simples e Rede Neural Profunda (Deep Learning)Deep Learning  usa camadas de neurônios matemáticos para processar dados, compreender a fala humana e reconhecer objetos visualmente. A informação é passada através de cada camada, com a saída da camada anterior fornecendo entrada para a próxima camada. A primeira camada em uma rede é chamada de camada de entrada, enquanto a última é chamada de camada de saída. Todas as camadas entre as duas são referidas como camadas ocultas. Cada camada é tipicamente um algoritmo simples e uniforme contendo um tipo de função de ativação.

A aprendizagem profunda é responsável por avanços recentes em visão computacional, reconhecimento de fala, processamento de linguagem natural e reconhecimento de áudio. O aprendizado profundo é baseado no conceito de redes neurais artificiais ou sistemas computacionais, que imitam a maneira como o cérebro humano funciona.

A extração de recursos é outro aspecto da Aprendizagem Profunda. A extração de recursos usa um algoritmo para construir automaticamente “recursos” significativos dos dados para fins de treinamento, aprendizado e compreensão. Normalmente, o Cientista de Dados, ou Engenheiro de IA, é responsável pela extração de recursos.

O aumento rápido e o aparente domínio do aprendizado profundo sobre os métodos tradicionais de aprendizagem de máquina em uma variedade de tarefas tem sido surpreendente de testemunhar e, às vezes, difícil de explicar. Deep Learning é uma evolução das Redes Neurais, que por sua vez possuem uma história fascinante que remonta à década de 1940, cheia de altos e baixos, voltas e reviravoltas, amigos e rivais, sucessos e fracassos. Em uma história digna de um filme dos anos 90, uma ideia que já foi uma espécie de patinho feio floresceu para se tornar a bola da vez.

Consequentemente, o interesse em aprendizagem profunda tem disparado, com cobertura constante na mídia popular. A pesquisa de aprendizagem profunda agora aparece rotineiramente em revistas como Science, Nature, Nature Methods e Forbes apenas para citar alguns. O aprendizado profundo conquistou Go’s, aprendeu a dirigir um carro, diagnosticou câncer de pele e autismo, tornou-se um falsificador de arte mestre e pode até alucinar imagens fotorrealistas.

 

Veja a Reportagem Completa aqui

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *