A SERPENTE NO JARDIM DO ÉDEN (Parte 2)

 

 

Dizem antigos escritos que os jardins do Éden bíblicos ficavam no território situado entre os rios Tigre e Eufrates, a antiga Mesopotâmia, coração do mítico Império Persa, onde hoje está situado o Irã e parte de territórios de outros países do Oriente Médio. Por isso, para acompanhar a leitura da Segunda Parte deste texto de Jordan Peterson, escolhi uma trilha sonora conduzida pela voz celestial do iraniano, Alireza Ghorbani, que dará o pano de fundo mais do que perfeito a esta leitura. Deixe-se levar por esta viagem astral aos primórdios da nossa história e boa leitura

Paulo

 

Resultado de imagem para a serpente nos jardins do éden

 

A próxima parte da história é totalmente cômica, embora também seja trágica e terrível.

Naquela noite, quando o Éden estava mais fresco, Deus saiu para Sua caminhada noturna. Mas não encontrou Adão. Isso intriga Deus, que estava acostumado a caminhar com ele. “Adão”, chama Deus, aparentemente esquecendo que Ele consegue enxergar através dos arbustos., “Onde você está?”. Adão imediatamente se revela, mas de maneira deplorável: primeiro como um neurótico; depois como um delator. O criador de todo o universo chama e Adão responde: “Ouvi sua voz, Deus. Mas estava nu e me escondi.” O que isso quer dizer? Que as pessoas, inquietas por causa da sua vulnerabilidade, temem eternamente dizer a verdade, mediar o caos e a ordem e manifestar seu destino. Em outras palavras, têm medo de caminhar com Deus. Isso não é particularmente admirável, mas é certamente compreensível. Deus é um pai julgador. Seus padrões são altos. É difícil agradá-Lo.

Resultado de imagem para a serpente nos jardins do édenDeus diz: “Quem foi que lhe disse que você estava nu?” Você comeu alguma coisa que não deveria?” E Adão, em sua mediocridade, aponta imediatamente para Eva, seu amor, sua parceira, sua alma gêmea e a dedura. Ele diz: “A mulher, aquela que você me deu, entregou-me a fruta e eu comi” Que patético – e que preciso. A primeira mulher fez com que o primeiro homem se tornasse autoconsciente e rancoroso. Então, o primeiro homem culpou a primeira mulher. Depois, o primeiro homem culpa Deus. Isso é exatamente como cada macho rejeitado se sente até hoje. Primeiro, ele se sente pequeno diante do potencial objeto de seu amor, após ter sua aptidão reprodutiva baixada. Então, xinga Deus por tê-la feito tão maldosa e ele, tão inútil (se ele tiver qualquer juízo) e o Ser em si, tão profundamente falho. Depois, apela para pensamentos de vingança. Que atitude totalmente desprezível ( e totalmente compreensível). Pelo menos, a mulher tinha a serpente para culpar, e mais tarde é revelado que a serpente é o próprio Satanás, por mais improvável que pareça. Dessa forma, podemos entender e ser solidários com o erro de Eva. Ela foi enganada pelo melhor. Mas e Adão? Ninguém o forçou a dizer o que disse.

Infelizmente, o pior ainda não acabou – para o Homem ou para a Besta. Primeiro, Deus amaldiçoa a serpente, dizendo que agora ela terá de se arrastar por aí, sem pernas, sempre correndo o perigo de ser pisoteada por seres humanos enfurecidos. Depois, Ele diz à mulher que terá filhos na dor e desejará um homem indigno, por vezes rancoroso, toda a Eternidade. Isso, para a mulher significa que elas deverão pagar um preço altíssimo pela gravidez e pela criação dos filhos, especialmente nas fases iniciais, e que uma das conseqüências inevitáveis é a dependência aumentada da boa vontade, às vezes incerta, mas sempre problemática, dos homens.

Resultado de imagem para a serpente nos jardins do édenDepois que Deus disse a Eva o que aconteceria, após ela ter despertado, Ele se dirige a Adão – que, juntamente com seus descendentes, não se safa tão facilmente. Deus diz algo semelhante a isso:”Homem, como você deu ouvidos à mulher, seus olhos foram abertos. Sua visão divina, que lhe foi concedida pela serpente, pela fruta e pela amante, permite que veja longe, até mesmo o futuro. Mas, aqueles que vêem o futuro, também podem ver eternamente, os problemas que se aproximam, e devem então se preparar para todas as contingências e possibilidades. Para isso, terá de sacrificar eternamente seu presente em prol do seu futuro. Você deve deixar o prazer de lado em prol da segurança. Em resumo: terá de trabalhar. E será difícil. Espero que você goste de espinhos e ervas daninhas, pois serão abundantes.”

E, então, Deus expulsa o primeiro homem e a primeira mulher do Paraíso, para fora da infância, do inconsciente animal, em direção aos horrores da história em si.

Talvez o Paraíso seja algo que devemos construir e a imortalidade merecer!

 

 

Resultado de imagem para jordan petersonExtraído do Livro “12 Regras para a Vida” de Jordan B. Peterson (Alta Books Editora)

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *