22 DE JULHO

22 de julho    (Filme disponível na Netflix)

 

 

O filme “22 de Julho”, disponível na Netflix, rememora um dos ataques terroristas recentes mais chocantes, executados por apenas um homem, Anders Behring Breivik, um terrorista da extrema direita política. Anders era contra o multiculturalismo, além de se opor à política migratória em seu país. E, em 22 de julho de 2011, solitariamente, ele planejou um ataque a bomba no prédio do governo na capital do país, matando oito pessoas, para menos de duas horas depois, atacar um acampamento de verão da ilha de Utoya, trucidar de forma fria e calculista sessenta e nove pessoas, na maioria adolescentes e jovens que pertenciam à divisão da juventude do Partido Trabalhista na Noruega, simbolicamente representando a esquerda política, na mente psicótica do assassino.

Resultado de imagem para 22 de julhoEmbora se perca inseguro em vários aspectos que são esboçados, mas, não convenientemente aprofundados, apenas pela magnitude do horror mostrado o filme já serve como mais um expressivo documento de que o terror não pode e não deve ser confundido ou justificado por nenhum tipo de motivação política, seja ela de que coloração for. O Mal é apenas o Mal e como tal deve ser encarado. Expor e tentar dar alguma plausibilidade racional a qualquer motivação ideológica, por mais que as condenemos, apenas induz a que mentes mais desavisadas possam embarcar e perder-se nesse sofisma malévolo.

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *