Depois de lançar o sublime “Cavalo” em 2013, Rodrigo Amarante ganhou projeção internacional, sobretudo graças à evocativa música “Tuyo”, incluída na trilha sonora do seriado da Netflix, “Narcos”.

“Tuyo”  –  Rodrigo Amarante

 

Rodrigo Amarante lança em julho o segundo álbum solo, 'Drama'Drama é o título do segundo álbum solo de Rodrigo Amarante, cantor, compositor e instrumentista carioca projetado nacionalmente em 1999 como integrante do quarteto Los Hermanos. com capa que expõe arte de Hernan Paganini.

Com 11 músicas de nomes concisos (DramaMaréTangoTaraTantoI can’t waitTãoSky beneathEu com vocêUm milhão e The end – pela ordem do disco), o álbum Drama vinha sendo idealizado desde 2017 e começou a ganhar forma no fim de 2018, em Los Angeles (EUA), em sessões de gravações feitas por Amarante com os músicos Andres Renterias (congas), Paul Taylor (bateria), Todd Dahlhoff (baixo) e o próprio Amarante na guitarra.

Destas sessões iniciais, resultaram quatro das onze faixas do disco.

As gravações das músicas Tango (cuja letra versa sobre dança para falar de relacionamento amoroso), TantoMaré – música que inclui vocais de

Moreno Veloso e está sendo apresentada nesta primeira semana de maio, como primeiro single e clipe do álbum Drama – e Tão (com letra inspirada pela ideologia de Alan Watts (1915 – 1973), um filósofo britânico-americano que viveu grande parte de sua vida na área da Baía de S. Francisco e que interpretou e difundiu a filosofia oriental para um público ocidental, apontaram os caminhos do disco.

Contudo, o processo de criação e composição se estenderia até 2020, ano em que a decretação de lockdown em Los Angeles (EUA) alterou algumas rotas traçadas por Amarante para o álbum mixado por Noah Georgeson.

Com capa que expõe arte de Luisa Zimmer Ritter, o single Maré – com música de letra inspirada pelo provérbio espanhol “a maré leva o que a vazante traz” – dá a pista de álbum mais exteriorizado do que o antecessor Cavalo.

Drama apresenta onze músicas em que o cantor/compositor transita entre músicas de estilos variados, algumas com vocais em inglês e com arranjos sutis e luxuosos, na tradição da melhor MPB atual, em que o intérprete se apresenta ao mundo como um digno representante da Tropicália para o século XXI.  Uma viagem cativante e espetacular que enobrece a tradição da nossa música!

 

FONTE:  TOPOMauro Ferreira para o site Pop Arte 

Escute aqui o disco “Drama” com Rodrigo Amarante