Narcos é uma série de televisão colômbio-norte-americana. As primeiras duas temporadas retratam a vida e a ascensão de Pablo Escobar como líder máximo do Cartel de Medellín e a história verdadeira da propagação da cocaína nos Estados Unidos, enquanto dois agente da DEA estão no comando de uma missão para capturar e matar Escobar, enquanto a terceira temporada, é inteiramente dedicada ao Cartel de Cáli.

 

 

 

Em espanhol, o termo “narco” é uma abreviatura da palavra narcotraficante. Antes desse uso, o epíteto de “narc” (ou “narco”) se refere a um oficial de uma força policial de narcóticos, como um agente da DEA. Narcos foi a primeira produção da Netflix transmitida por uma televisão americana

Entre os principais artistas estão incluídos Wagner Moura, como o narcotraficante Pablo Escobar, reverenciado pela população mais pobre como um tipo de Robin Hood e Boyd Holbrook e Pedro Pascal no papel de agentes da DEA enviados dos Estados Unidos para sua captura.

A série é escrita principalmente por Chris Brancato, e é dirigida pelo cineasta brasileiro José Padilha, que dirigiu Tropa de Elite  e Tropa de Elite 2 , os maiores sucessos de críticas e de arrecadação no cinema brasileiro. E é esse fato que confere uma autenticidade assustadora à série. Pois, um dos grandes acertos desse seriado foi a direção de Padilha, um latino-americano que conhece como ninguém o terreno em que pisa.

A série contou com duas indicações ao Prémios Globo de Ouro de 2016: “Melhor Ator em Série Dramática”, pela interpretação de Wagner Moura como Pablo Escobar, e “Melhor Série de Televisão – Drama”. Porém, não ganhou em nenhuma das duas categorias

 

Violento e realista, Narcos é também um documento preciso da realidade latino-americana, pouco importando que se desenrole na Colômbia, na Venezuela ou no Brasil.

 

 

Fonte:  Wikipédia  Narcos