World What World“World what world”   –    Mountain Movers

 

Os Mountain Movers são um quarteto da cena “freak” de New Haven (Connecticut – EUA) que trafega entre o Emo, o “noise guitar”  o “chamber pop” e até o “post rock” com igual fluência, desde que surgiram em meados da década de 2000. “World what World” é seu oitavo e mais bem sucedido trabalho até ao momento. Desde a incendiária abertura com “I wanna see the Sun” e “Way back to the World” com reminiscências do trabalho de Neil Young e os Crazy Horse, até às canções mais reflexivas e as que usam um clima mais “noise” e ao “krautrock” da oitava e última música, “Final Sunset” percebe-se a preocupação em apresentar um trabalho, sempre instigante, diversificado e inovador sem ao mesmo tempo perder a pegada da melhor tradição roqueira. Um trabalho muito gostoso de ser acompanhado.

 

Escute  AQUI   o álbum “World what world” com os  Mountain Movers

 

 

 

 

The Long & Short of It Forest“The long and short of it”   –   Quickly, Quickly

 

Quickly, Quickly é o nome do projeto pelo qual é conhecido o performático produtor e músico, Graham Jonson, um garoto-prodígio que aos dois anos aprendeu a tocar piano e com essa idade compôs sua primeira música – acredite se quiser. Recém saído da adolescência, ele lança este “The long and short of it”. Misturando elementos jazzísticos, de música eletrônica e até de rock alternativo ele nos traz uma amostra do que é capaz. E o talento desse garoto índigo promete. Em músicas como “Shee”, “Come visit me”, “Feel” e “I am close to the river” ele nos dá uma amostra de sua imensa capacidade numa produção musical que ombreia com os trabalhos de um Four Tet e um Caribou, por exemplo. Atualmente radicado em Portland (Oregon – EUA) , ele nos oferece um universo musical extremamente complexo e luxuoso.

 

Escute  AQUI   o  álbum “The long and short of it ”  com  Quickly Quickly

 

 

 

 

Any Shape You Take“Any Shape You Take”  –  Indigo de Souza

 

Para quem duvida que hoje ainda se faça boa música, recomendo a audição deste que é apenas o segundo trabalho da cantora e compositora americana da Carolina do Norte (EUA) que coloca uma voz de muita personalidade em músicas das quais ela extrai o máximo de emoção. With just one line, she seems to promise everything: “I will hold you.” são grandes destaques do disco.

 

Escute  AQUI  “Any shape you take”  com  Indigo de Souza

 

 

 

 

 

The Gaping Mouth [Explicit]“The Gaping Mouth”  –  Lowertown

 

 

Embora seja formado por uma dupla de recém saídos da adolescência, chega a ser fascinante o resultado conseguido pelo duo de Atlanta (Georgia – EUA) composto pela vocalista e guitarrista, Olivia Osby e pelo multi-instrumentalista Avshalom Weinberg. Em canções pop sempre curtas, o resultado é quase sempre surpreendente e instigante, sobretudo na faixa-título e em “Seaface”, quando a vocalista sobrepõe aos arranjos complexos e adultos do parceiro seu fraseado próprio quase juvenil, quase dissonante, imprimindo uma estranheza luxuosa ao resultado final. Fascinante!

 

Escute  AQUI   o sensacional trabalho do duo Lowertown em “The Gaping Mouth”