Talk Memory “Talk Memory” –  BADBADNOTGOOD

 

“Signal from the Noise”  –  BADBADNOTGOOD

 

O BADBADNOTGOOD  é uma banda canadense por vezes classificadas como bandas de “alt jazz” (jazz alternativo), provavelmente um rótulo rápido e fácil demais para uma banda que por vezes também se aventura pelo “hip hop”, por exemplo, mas certamente não é um rótulo destituído de alguma verdade. A banda desconstrói e reconstrói com absoluta inventividade os componentes musicais de músicas autorais que nos oferece, que autorizam tal classificação, parecendo que, de algum local do cosmo, o espírito do músico Sun Ra se incorporou naquela energia criadora da banda. E isso é nítido desde a faixa inicial do disco “Signal from the noise” que em momentos lembra também as passagens de guitarra elétrica de Miles Davis, em gravações dos anos 1970, passando pelo saxofone em “Open Channels” um jazz espiritual que remete a Pharoah Sanders. Também a colaboração do veterano compositor brasileiro, Arthur Verocai em três composições acrescenta pitadas jazzísticas nos arranjos e complementam com precisão essa conceituação da banda.

 

Escute  AQUI  “Talk Memory”  com  o  BADBADNOTGOOD

 

 

 

 

A Dead and Aimless Hum. [Explicit]“A dead and aimless hum”  –  Shedfromthebody

 

Embora seja um disco de 2020, não tem como não deixar o registro deste projeto de “doom metal”, uma espécie de “shoegaze/ambient metal” para “bad dreams” (sonhos ruins) da “one woman band” fanlandesa que atende pelo nome de Suvi Saarikko , no projeto denominado  Shedfromthebody que, em seu disco de estreia, nos oferece um explosivo coquetel de “dronegaze”, uma hipotética mistura de metal viajante com shoegaze em letras soturnas e plenas de conflito num vocal etéreo.  A destacar a belíssima, soturna e viajante “Hum”. Belíssima.

 

Escute  AQUI    “A dead and aimless hum”   com o    Shedfromthebody

 

 

 

 

 

The Sound of Yourself“The sound of yourself”  – Mac McCaughan

 

O segundo trabalho solo de Mac McCaughan,  líder do veterano grupo indie, Superchunk , é quase uma continuação do expressivo trabalho desenvolvido pela lendária banda de rock alternativo, agora com as colaborações de gente do porte do Yo La Tengo, de Torres e de Matt Douglas do Mountain Goats. Com uma mãozinha dessas a mais, não tinha mesmo como dar errado. Um disco que irá agradar em cheio ao muitos fãs da banda.

 

Escute    AQUI      “The Sound of Yourself”  com  Mac McCaughan

 

 

 

 

 

 

Piecework“Piecework” –  Kowloon Walled City

 

Seis anos após seu último trabalho, a banda de ‘heavy metal” de Oakland (EUA) retorna com um trabalho conciso e cristalino. Sem muitos adornos o grupo alterna momentos precisos, de total silêncio e imersão com a tensão e o ruído do metal. Provocante e sutil, ao mesmo tempo..

 

Escute   AQUI     a  faixa  “Clockwork”    com  o   Kowloon Walled City

 

 

 

 

 

Mockingbird Love“Mockingbird Love”  –  Robin Guthrie

 

O nome de Robin Guthrie não precisa ser apresentado a nenhum fã de indie, shoegaze, dream pop ou até para qualquer amante da boa música.

Robin Guthrie foi a força motriz musical que estava por trás dos lendários Cocteau Twins e, após isso continuou a oferecer uma contribuição significativa para a indústria da música formando o projeto Violent Indiana com Siobhan de Maaré (inicialmente do Mono) e se dedicou a criar música instrumental enquanto participava em parcerias musicais com nomes de peso da música, como o fantástico Harold Budd, com John Foxx do Ultravox e com Mark Gardener do Ride. Tais parcerias já dizem tudo do cara.

Agora, Robin Guthrie acaba de lançar um trabalho instrumental solo, um EP denominado “Mockingbird Love” que pode ser considerado um dos grandes destaques de sua carreira como músico. Em quatro faixas instrumentais ele mostra a extensão de seu talento. Solene, imersivo e ao mesmo tempo cintilante, o EP usa o sintetizador e guitarras cristalinas e suaves como instrumento para nos transportar a um universo mágico de quietude e sonho.

 

Escute      AQUI            o  EP  “Mockingbird Love”   com  Robin Guthrie