“Ma jeunesse fout le camp”  –  Françoise  Hardy

 

Os Irmãos MontgolfierJoseph-Michel (1740— 1810) e Jacques-Étienne (1745 — 1799), foram dois irmãos inventores franceses, que construíram o primeiro balão tripulado do Mundo, que elevou Étienne aos céus em 5 de junho de 1783.

Devido a esse feito, em dezembro de 1783, o pai deles, Pierre, foi elevado à nobreza com brasão próprio e o sobrenome de Montgolfier passou a ser hereditário, por decreto do Rei Luís XVI.

Em 21 de novembro de 1783, ocorreu o primeiro voo livre de seres humanos num balão, executado por Pilâtre juntamente com o oficial do exército, marquês d’Arlandes. O voo partiu das terras do castelo de La Muette (perto do parque Bois de Boulogne), lado Oeste de Paris. Eles voaram por 9 km a cerca de 910 m acima de Paris, depois de 25 minutos, o aparelho pousou entre os moinhos de Buttes-aux-Cailles, tendo o voo sido abreviado por um princípio de incêndio no tecido que recobria o balão.

Esses primeiros voos foram muito comemorados, e vários trabalhos de gravura, escultura e outros tipos de artesanato foram feitos retratando os balões.

Boa parte da comunidade lusófona, atribui a invenção do balão ao Padre Jesuíta português Bartolomeu de Gusmão, quase oitenta anos antes, em 1709, o padre nascido no Brasil Colônia, teria conseguido a ascensão de um balão cheio de ar quente o qual chamou de “passarola“.

6 invenções portuguesas que mudaram o mundo | VortexMagAlguns dos seus desenhos da aeronave foram impressos no periódico Wienerische Diarium, nesse mesmo ano do princípio do século XVIII, e que inclusive houve uma demonstração pública da experiência frente à corte portuguesa na presença do futuro papa.

As “provas” de que o invento dos Montgolfier teria sido apenas a aplicação prática do aeróstato inventado por Gusmão, ficam por conta de que após a fuga dele para a Espanha (devido à “Inquisição“), ele deixou seus planos inventivos com seu irmão e notável cientista Alexandre de Gusmão. Fontes alegam que quando Alexandre esteve em Paris, manteve estreitas relações de amizade com o cientista José de Barros, o qual por sua vez era amigo pessoal dos Montgolfier e lhes teria passado essas informações. Ainda segundo algumas fontes, a originalidade do trabalho de Gusmão ficou demonstrada com as publicações das revistas francesas Nouvelle Europe e L’Aeron do início do século XX, especificamente, referindo-se à descoberta da petição que Bartolomeu de Gusmão fez a D. João V de Portugal, para a sua construção e demonstração pública, que tinha sido encontrada no Vaticano. No entanto, essa reivindicação não é reconhecida pelos historiadores de aviação não lusófonos, em particular a Fédération Aéronautique Internationale.

 

 

 

 

 

Fonte : Wikipedia   Irmãos Montgolfier