William John “Bill” Evans (1929  — 1980 ) foi um pianista, compositor e arranjador norte-americano, considerado um dos mais importantes músicos de jazz da história, sendo até hoje uma das referências do piano de jazz pós-50.

“Gary’s Theme”  –  Bill Evans

 

Seu uso da harmonia impressionista, suas interpretações inventivas do repertório tradicional de jazz e suas linhas melódicas sincopadas e polirrítmicas influenciaram toda uma geração de pianistas, incluindo Herbie HancockDenny ZeitlinChick Corea e Keith Jarrett. Seu trabalho continua a influenciar jovens pianistas como Fred HerschEsbjörn SvenssonBill Charlap e Lyle Mays, e músicos que tocam outros instrumentos, como o guitarrista John McLaughlin.

Sua mãe era pianista amadora com interesse em compositores clássicos modernos, o que originou sua formação clássica ao piano aos 6 anos de idade. Aprendeu flauta aos 13 anos e também tocava violino.

Nos anos 40, tocou boogie woogie em vários clubes novaiorquinos. Recebeu uma bolsa na Southeastern Louisiana University e se formou em 1950 em piano e ensino de música. Mais tarde, estudou composição na Mannes College of Music. Após algum tempo no exército, tocava em vários clubes de dança com clarinetistas e guitarristas de jazz.

Trabalhando em Nova Iorque na década de 1950, Evans ganhou fama como sideman em bandas tradicionais e as chamadas Third Stream.

Durante esta época, ele teve a oportunidade de gravar em vários contextos com alguns dos maiores nomes do jazz, entre eles George RussellCharles MingusOliver Nelson e Art Farmer.

Em 1956 lançou seu álbum de estreia, New Jazz Conceptions, para a Riverside Records, já incluindo aquela que se tornaria a sua mais conhecida composição, “Waltz for Debbie”.

Em 1958 Evans era o único músico branco no afamado sexteto de Miles Davis. Apesar da pouca duração ( foram só 8 meses) foi uma das colaborações mais frutíferas da história do jazz. Fruto dessa colaboração é o álbum Kind of Blue (lançado em 1959), do qual participaram também Cannonball Adderley (saxo alto), John Coltrane (sax tenor), Paul Chambers (baixo) e Jimmy Cobb (bateria). Kind of Blue é o álbum mais vendido da história do jazz. Evans deixou o sexteto por conta de seu desejo de trabalhar em projetos próprios, pelos problemas com o uso de drogas e conflitos com outros membros da banda.

No começo da década de 1960 Evans liderou um trio com o baixista Scott LaFaro e o baterista Paul Motian, um dos mais aclamados trios de jazz de todos os tempos. Gravaram Portrait in Jazz, (1959), ExplorationsSunday at the Village Vanguard e Waltz for Debby, todos em 1961.

A morte prematura de LaFaro, aos 25 anos de idade, num acidente automobilístico, lançou Evans e Motian numa profunda crise, com uma interrupção no trabalho em trio, da qual começaram a sair com a chegada do contrabaixista Chuck Israels.

Bill tocou também com Jim HallFreddie HubbardStan Getz, com orquestras dirigidas por Claus Ogerman, e com Tony Bennett.

Sua carreira foi encurtada devido a problemas com drogas, que minaram severamente sua saúde; no entanto, Evans conseguiu manter um alto padrão de qualidade musical em sua discografia.

De acordo com o famoso crítico de jazz Joachim E. Berendt, Evans foi o primeiro pianista moderno “modal”. Seu fraseado elegante e suas harmonias sofisticadas indicam influências de DebussyRavel e, recuando um pouco no tempo, até mesmo Chopin.

 

Morreu de insuficiência hepática e hemorragia interna provocadas pelo uso continuado de heroína e cocaína.

 

Fonte:   Wikipedia   BILL  EVANS