Shye Ben Tzur, Jonny Greenwood and The Rajasthan Express  –   “Junun”

Este é um trabalho de qualidade excepcional,  que junta o talento do cantor e compositor israelense, Shye Bez Tzur, secundado pela musicalidade marcante do sub-continente indiano do agrUpamento de 19 músicos, denominado The Rajasthan Express, à  contribuição de guitarra rítmica, “keyboards”,  notas de baixo e programações de bateria do genial integrante do Radiohead, Jonny Greenwood, para  tornar internacional e atemporal um trabalho todo ele cantado em Hebraico, Hindi e Urdu, para o filme “Junun”, de Paul Thomas Anderson. Na lista dos melhores lançamentos do ano, quiçá deste século.

 

 

TWIN  DANGER     –   “Twin  Danger”

A dupla composta pela vocalista nova-iorquina, Vanessa Bley – filha do identificado pianista de jazz, Paul Bley – e o produtor musical, guitarrista e saxofonista inglês, Stuart Matthewman, que ganhou notoriedade mundial por fazer parte da banda Sade, da anglo-nigeriana Sade Adu, juntaram forças neste elegante disco recheado de composições próprias, que recicla o som clássico e contemporâneo de Sade, num trabalho que oscila entre o “Jazz noir” e  o  “midnight blues”. O presente certo para casais românticos de bom gosto.

 

 

ARCA   –   “Mutant”

Uma das grandes referências atuais em Eletrônica, o venezuelano Alejandro Ghersi, que assina como Arca e traz no currículo produções musicais para FKA Twigs e Kanye West, acrescenta traços de Música de Câmara ao experimentalismo insano e aos vocais distorcidos de suas composições, numa viagem musical que fará a cabeça da tribo mais  moderna  e  alternativa.

 

 

Jamie  Woon  –  “Making Time”

O cantor e compositor  britânico passou 04 anos burilando este seu segundo registro fonográfico, com excelentes resultados. Emprestando a personalíssima e enigmática voz de “soulman”,  Woon  fez um disco moderno e ao mesmo tempo intimista usando elementos do  “folk”, do  “jazz” e, obviamente, do “R & B”, para oferecer um dos discos mais elegantes deste ano. Uma das melhores opções para ouvintes sofisticados.

 

 

Dee Dee Bridgewater   –  “Dee Dee s Feathers”

A  diva estadunidense do jazz, 03 vezes ganhadora do “Grammy”  celebra os 40 anos de estrada com este disco em colaboração com a sensacional New Orleans Jazz Orchestra, fazendo um passeio sentimental pela música tradicional de New Orleans, juntando canções tradicionais ligadas ao imaginário musical da cidade, como “What a wonderful world”, “St. James Infirmary” e “Big Chief” com novas canções como “Congo Square” e “C est ici que je t aime” .  Para  jazzistas, tradicionais  ou  ecléticos,  sem  receio  de  errar…

 

 

 

Nobat  –  “ O  Novato”

O cantor e compositor mineiro Nobat faz do segundo registro de inéditas uma peça marcada pela delicadeza que tem como proposta principal a mescla entre elementos do “indie” eletrônico experimental com as possibilidades da música brasileira contemporânea. Uma ótima chance de tomar conhecimento com o que de melhor acontece em MPB, atualmente.

 

 

CULTS &  RARIDADES  

DESEJA UM   NATAL   DE   MUITA   LUZ   E   MUSICALIDADE  A   TODOS

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *