O estresse mexe com o corpo todo e deixa marcas características no cérebro. A novidade é que isso não acontece apenas no organismo do estressado: também contagia o cérebro de quem está ao redor, que não tinha nada a ver com a história. Na Universidade de Calgary, no Canadá, pesquisadores agruparam ratos de laboratório em pares. Um dos ratos do parzinho era separado e exposto a estresse moderado (pequenos choquinhos nas patas). Depois, ele era devolvido à jaula onde estava o companheiro. A atividade cerebral de ambos os ratinhos foi examinada pelos cientistas – mais especificamente, eles estavam vasculhando uma região do hipotálamo, para estudar os neurônios responsáveis por regular o CRH (hormônio liberador de corticotrofina) que é produzido quando nos encontramos em situações estressantes. Eles descobriram que que esses neurônios reagiam do mesmo jeito nos dois ratos: tanto no bicho que tomou choque de verdade quanto no outro, que apenas socializou com o animal estressado.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *