Isao Tomita (1932 – 2016) foi um tecladista e compositor de música eletrônica japonês Em 1974 Tomita lançou o LP Snowflakes are Dancing, recebendo o prêmio da National Association of Record Merchandisers (NARM) como melhor gravação de música clássica do ano.

(“Clair de Lune” – Isao Tomita)

 

Nesse disco, o músico japonês incluiu uma versão com arranjos de “Clair de Lune” do compositor francês Claude Debussy, que lhe rendeu a atenção mundial e quatro nomeações para o Grammy.

Isao Tomita Dies at 84; Combined Electronic and Classical Music - The New  York TimesTomita adaptou partituras orquestrais para o sintetizador e desenvolveu técnicas de obtenção de sons eletrônicos para serem empregados no lugar dos sons dos instrumentos acústicos. As produções de Tomita na década de 1970 envolvem muitas tarefas de criação e transformação do som. As partituras dos grandes compositores foram analisadas e as possibilidades de utilização dos sintetizadores para a criação das versões eletrônicas foram cuidadosamente estudadas.

A paixão de Tomita pelos sintetizadores veio do interesse pela obra que a americana Wendy Carlos (“A Clockwork Orange” e “The Shining”), habitual colaboradora do genial Stanley Kubrick, levava a cabo com os primeiros instrumentos feitos por Robert Moog. .

O álbum Daphnis et Chloé – The Ravel Album (1979), também lançado com o título de Bolero, é o preferido de Tomita, e sem dúvida, um de seus trabalhos mais expressivos. Uma versão eletrônica magnífica para a obra de Ravel demonstrando toda a genialidade de Tomita. Em Bermuda Triangle, também indicado ao Grammy de 1979 Tomita realizou versões para obras de ProkofievJohn Willians e Ravel.

Tomita apresentou concertos de “nuvens sonoras“ com um sistema de alto-falantes em torno do público para projetar os sons eletrônicos de diferentes pontos. Um grande concerto foi realizado em 1984 no festival anual de música contemporânea Ars Electronica em Linz, Áustria. Tomita executou suas gravações numa pirâmide de vidro suspensa sobre uma audiência de oitenta mil pessoas.

Em 2003 ele foi homenageado com a a Ordem do Sol Nascente, um dos maiores reconhecimentos que esse fantástico país asiático outorga a quem tenha contribuído para a aproximação da cultura nipônica à de outros países.

Isao Tomita faleceu em 2016 em um hospital de Tokyo devido a problemas coronários.

 

Fonte Complementar: Wikipedia  ISAO TOMITA

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *