Conversando de forma descompromissada com um contato a respeito do momento terrivelmente turbulento pelo qual passa o planeta, e, particularmente, o mundo ocidental, essa pessoa, talvez justificadamente preocupada com os rumos que as coisas estão tomando e com a lentíssima e desproporcional capacidade de reação da maioria das pessoas, comentou o seguinte:

“Algo tem que vir à tona, para que a população comece a reagir”.

 

Inteiramente perplexo com o que estava escutando, respondi de pronto:

“Ué! Mais do que já veio? Caramba!”

Inicialmente, o evidente espanto que um comentário assim me causou, ante tudo o que temos assistido de camarote, ante tudo o que já foi revelado, ante um quadro que já não é só mais claro do que a constatação de que a Terra é redonda – ou quase – e gira ao redor do Sol, pegou-me inteiramente de surpresa. Veja bem, esse contato não é esquerdista, muito menos militante ideológico a favor de absolutamente coisa alguma e posso afirmar até que é uma pessoa razoavelmente informada, com um nível de informação bastante acima da média.

 

Maioria Silenciosa - Home | Facebook

 

Como não se espantar então se essa pessoa ainda acha necessário “algo mais vir à tona, para que a população comece a reagir”, depois de:

— tudo o que de terrível e horripilante foi revelado sobre os governos esquerdistas no Brasil (PT e PMDB, especialmente), que dominaram integralmente o Poder e o Governo no país nos últimos trinta anos (à exceção dos últimos dois anos)

— todos os depoimentos devastadores prestados por várias fontes a integrantes da Lava Jato e de outros órgãos da Justiça do envolvimento com a Corrupção, com a Criminalidade e com outros quesitos de teor similar, por parte de considerável número de políticos brasileiros. Nesse sentido, apenas como amostra, bastaria passar um rápido olhar na Lista liberada pela Odebrecht de mais de 300 nomes de relevo envolvidos nessas tramoias, por exemplo, para causar um terremoto em qualquer estrutura governamental.

— toda a movimentação criminosa dos movimentos ligados ao que era até há pouco tempo atrás designado como bolivarianistas do Foro de S. Paulo (atualmente Grupo de Puebla), particularmente na Venezuela, no Chile, na Argentina, na Bolívia e no Brasil.

— todos os absurdos e achincalhes abertamente protagonizados por boa parte dos órgãos ligados ao Poder Judiciário no Brasil, e, sobretudo, por parte daqueles com maior Poder e influência. Desnecessário citar nomes e siglas, julgo eu.

— do comportamento criminoso da oposição ao governo constituído, democraticamente eleito, com a conivência descarada e espúria de grande parte da mídia no Brasil.

— do comportamento criminoso de boa parte do Sistema Político que ainda domina e subjuga o país, sobretudo daqueles com maior Poder e influência e da forma como se protegem, manipulam e manobram sempre no sentido marginal, com o intuito de se perpetuarem no Poder e de manter a Corrupção no país.

— de tudo o que foi revelado sobre a atuação leniente – quando não francamente criminosa e nociva a seus países – dos governos esquerdistas (Socialistas e Social Democratas) na Europa e nos Estados Unidos (os Governos Democratas anteriores ao atual).

— de tudo o que já se sabe sobre a Movimentação criminosa e desavergonhada do Partido Comunista Chinês e à sua penetração predadora antiética, agressiva, mal intencionada e perversa em solo sul-americano.

— de tudo o que já foi revelado sobre várias Organizações Mundiais, infiltradas, corrompidas, compradas e dominadas pela Criminalidade Esquerdista e por essas forças maléficas.

— de tudo o que já foi revelado sobre as atividades criminosas de Sociedades Globalistas e Progressistas, altamente capitalizadas, englobadas sob a denominação de Nova Ordem.

— de tudo o que já foi revelado das conexões existentes entre o Crime Organizado de vários países e essas forças perversas agrupadas sob a bandeira do esquerdismo.

— de tudo o que temos presenciado com relação ao comportamento antiético, manipulador, militante, corrupto e totalmente parcial de grande parte da mídia internacional, que pode ser tudo menos o canal imparcial e isento de divulgação de notícias e da realidade que se passa no mundo, que deveria ser.

Maioria Silenciosa - Página inicial | Facebook— de tudo o que se já se sabe sobre a forma infame como foi e como é conduzida a reação ao bug do Covid 19, baseada integralmente no medo, que foi deliberadamente plantado na população sob a batuta dessas forças maléficas e é em boa parte injustificado.  Sobretudo depois do que foi revelado sobre o papel profundamente suspeito do Partido Comunista Chinês – e seus aliados no mundo ocidental -, tanto na formação e na disseminação do bug pelo planeta, quanto na sua participação criminosa, posteriormente, junto aos governos de vários países. A cada dia ficam mais transparentes e inequívocas quais as verdadeiras origens e as causas que explicam inteiramente essa “fraudemia” – no sentido de que é uma falsa pandemia – e quais as forças envolvidas e empenhadas na construção deste bug. E aquilo que para muitos, no início, passava por ser um delírio de alguns, hoje, a cada dia se encaminha para comprovar que se trata mesmo de uma realidade aterrorizante. E apenas isso bastaria para causar justificadamente uma reação e uma convulsão a nível planetário. Apenas isso bastaria como resposta à colocação que motivou este artigo, pois nada mais seria necessário para que se verificasse uma reação à altura da população.

No entanto, se apenas esse último quesito bastaria para tal, o que dizer da conclusão inescapável a que chegaria quem se der ao trabalho de unir apenas todos esses pontos e fizer as necessárias conexões, algo que qualquer pessoa sã, honesta e imparcial e qualquer adolescente que tenha cursado normalmente um ensino fundamental faria sem o menor esforço? Seria cabível ainda um comentário desses, em sã consciência? Quer saber?

A verdade é que cabível não é, mas compreensível é sim.

Pois fica claro de fato que essa pessoa que teceu tal comentário nada mais fez do que expressar uma realidade bem palpável que ela conhece. Que não é exclusividade brasileira, diga-se de passagem. Longe disso. Pois esse comentário retrata com absoluta exatidão o que se passa na mente da maioria dos seres humanos normais e como eles costumam proceder, quase sempre – aqui, na Europa na América do Norte ou na Oceania. Retrata a verdadeira essência daquilo que podemos designar como a média do ser humano, neste planeta. Fugir a isso é puro devaneio.  Por isso, o comentário dessa pessoa é tão significativo e joga uma luz precisa sobre o que se passa na cabeça e na alma desses que podemos denominar como maioria silenciosa.

Maioria silenciosa só é útil para ser massa de manobra.Porque é exatamente dessa maneira que sempre tem agido essa maioria silenciosa, mesmo computando aqueles que têm um razoável nível de informação sobre o que se passa (ou seja, para nem mencionar a imensa maioria que pouco ou nada sabe): de forma omissa, covarde, incrédula, entorpecida, não participativa e lenta para se aperceber do real perigo que corre.

Está aí a História se repetindo interminavelmente para comprovar isso. Foi assim na Ascensão do Nazismo e do Comunismo, foi assim na implantação de todas as ditaduras mais sangrentas já sofridas pela Humanidade e foi assim enquanto as Forças Maléficas e trevosas unidas pela bandeira do Socialismo/Globalismo/Progressismo/Comunismo/Esquerdismo teceram sua teia maquiavélica no seio das principais Democracias ocidentais, livremente e durante um longo período. Que é o que estamos vendo agora. E a grande maioria, essa tal maioria silenciosa se nega a entender e muito menos a acreditar. Incrível e impressionante, mas verdadeiro. E, pelos vistos, tudo indica que vai continuar a se negar, por muitos e muitos séculos.

E é justamente por conhecerem profundamente tal característica das maiorias que essas forças maléficas agem descarada e despudoradamente. É nisso que elas se apoiam e é esse o principal aliado dessas forças. Elas conhecem profundamente o “modus operandi” dessa maioria silenciosa e é esse, verdadeiramente, o principal aliado de seus planos perversos. É esse o combustível que verdadeiramente os sustenta e avaliza sua atuação, tentativa após tentativa, século após século. Incansavelmente. Sempre foi assim! Pois eles não dormem e estão muito bem preparados e treinados. Ao contrário da maioria silenciosa, posando de Carolinas na janela, permanentemente incrédulas, desprevenidas e despreparadas.

O mundo está em guerra e só essas “Carolinas” não veem. Não uma guerra entre concepções ideológicas de fato, como tentam nos fazer crer, mas uma guerra entre dois blocos, em que um desses blocos – composto por várias forças aliadas que só têm em comum o fato de quererem quebrar a hegemonia do outro, a qualquer custo e se valendo de qualquer meio, por mais genocida e perverso que possa ser – se movimenta de forma tão agressiva e destruidora e ameaça de fato a liberdade e até a sobrevivência de todos, que deveria impedir a neutralidade de qualquer ser humano são, independentemente de sua crença religiosa, raça, nacionalidade, ou filiação ideológica.

Mas, espante-se, o espírito de “Carolina” continua a prevalecer para essa grande maioria!

Sérgio Camargo on Twitter: "A maioria silenciosa está mais forte.… "Por isso, e por sabermos que uma mudança estrutural coletiva e profunda na forma de proceder dessa maioria silenciosa é algo ainda utópico e necessitará de muitos séculos de dor e sofrimento até de fato ocorrer, é que só nos resta rezar para que, nos novos Holocaustos que fatalmente ainda ocorrerão, a Providência Divina Bondosa continue a enviar-nos aliados e eventuais salvadores nessa luta com a firmeza, a lucidez, a persistência, a resistência, a determinação e, sobretudo, o “estômago de avestruz” de um Donald Trump e de um Jair Bolsonaro, por exemplo, verdadeiros espíritos guardiães com missão bem determinada, que nos poupem ou aliviem das consequências mais terríveis e danosas que todas essas forças trevosas perseguem e a que essa maioria silenciosa – verdadeira massa de manobra a eles aliada, consciente ou inconscientemente -, nos condena.

Não que a Divina Providência faça escolhas entre ideologias, raças, nações ou até crenças religiosas. Não faz! Mas, certamente, no final fará sempre a opção por restabelecer a Ordem, o Correto e a Harmonia, expondo a Mentira, o Caos, o Crime, a Deturpação e a Perversidade. Porque basicamente vivemos um conflito entre Sombra e Luz. É disso que se trata, quando desvendamos todas as teias e disfarces que tentam encobrir esse conflito.

E só Carolina não viu!

 

Paulo Monteiro

 

 

Mídia Mundo: A maioria silenciosa da Time

 

Este artigo é dedicado a meu irmão mais jovem, Luiz Carlos Alves Monteiro

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *