Só o crime, ou muita fraude e muita mutreta poderão evitar que Bolsonaro seja reeleito. E os opositores de todos os matizes sabem muito bem disso! Por isso tamanho desespero!

É absurdo e surreal ao extremo acreditar, por exemplo, que haja de fato uma maioria de pessoas votando de forma isenta e legal contra o voto impresso auditável. Nem aqui, nem no Baluquistão é viável acreditar em algo assim.

“Nunca na história desse País um Presidente foi tão atacado pela extrema imprensa e a esquerda’. Não aconteceu com Sarney, Collor, Fhc, Lula, Dilma e Temer, porque eles fizeram da MÍDIA uma espécie de 4º poder. Né estranho esses ataques acontecerem logo agora que o Presidente BOLSONARO cortou essa mamata?”

Essa é a pergunta que qualquer brasileiro honesto se faz.

 

 

Tem caroço nesse angu!

(Gilda de Barros, 1959)

Pois foi dessa forma – com muito caroço no angu – que a maioria dos opositores de outras colorações ideológicas conquistou o Poder e foi assim que eles “ganharam” (sic!) as eleições em vários outros países. Alguns desses países até com a fama de serem mais justos, íntegros e civilizados do que os países abaixo do Rio Grande. E todos sabem a quem me refiro.

Para que todos possam ver mais claramente contra quem e contra o quê estamos lutando. E porque é que estamos lutando. Porque se você não entendeu ainda, vai ficar difícil de fato entender. E o resultado, longe de ser carnavalesco, pode ser trágico para todos, porque de fato estamos lutando por nossa Liberdade. E, em alguns casos, por nossa sobrevivência.

Por isso, não se enganem: eles não vão parar nem mudar essas táticas vis enquanto de fato não forem detidos com as atitudes firmes, sensatas, inteligentes que tais comportamentos exigem. Como e para quê mudar se eles estão ganhando? Pelo menos até ao momento. Como e para quê parar se a maioria dessas pessoas está sendo muito bem paga para manter tais atitudes?

 

“Claudia Wild

@Clauwild1

“O ministro Barroso dizer que é contra o voto impresso, pois ele pode motivar uma “judicialização das eleições”, equivale a um juiz ser contrário ao exame de DNA, já que sua elaboração pode auxiliar na elucidação de um crime e a prisão do criminoso. Ou seja, um completo disparate!”

 

Tem caroço nesse angu! - Sérgio de Mello, blogPorque é que você acha que eles querem desesperadamente evitar a implantação do voto impresso auditável? Será assim tão difícil decifrar esse enigma, quando está na cara que bastaria uma atitude dessas para todos os que se interessam pelo que está ocorrendo no Brasil e no mundo perceberem claramente com quem estamos lidando. Bastaria uma atitude absurda dessas para tornar evidentes as ações obscuras e suspeitas daqueles que controlam as eleições no país, pois tal atitude equivale a uma confissão de culpa muito clara.

Ninguém de fato é o “trouxa” que alguns imaginam que muitos sejam. Desinformados ou convenientes e omissos, talvez muitos ainda sejam. Otários de fato muito poucos são. Insano é quem acredita em algo assim!

Até aí nenhuma surpresa. Nós que ainda nos mantemos sãos, lúcidos e à margem de qualquer fanatismo, já sabemos há muito tempo com quem estamos lidando.

Surpresa mesmo é constatar a omissão e o silêncio – para nem falar do apoio expresso – de pessoas que temos como íntegras e justas perante atitudes como esta (e os exemplos são dezenas; basta um pequeno esforço de memória e tempo para levantar dezenas dessas atitudes absurdas, num passado recente) que se constituem em crime e desonestidade flagrante e clara.

Podemos então depreender que a integridade e o senso de justiça de tais pessoas só existam quando se trata de defender os interesses da ideologia ou das crenças que professam? Ou seja, em português claro: a punição e o rigor da lei para os adversários e as benesses e acobertamentos para os “amigos do rei”? Será que essas pessoas não entenderam ainda que a simples mudança de atitude deles poderia ajudar – e muito – o país a ultrapassar o lamaçal de corrupção, atraso e bandidagem em que patinamos há muitos anos e que isso poderia não prejudicar ou alterar em nada a crença e a ideologia de cada um, se todos entendessem essa verdade claramente e se limitassem a defender o justo, o honesto e o correto, independente da crença que tenham?

Quando tais pessoas quererão entender que a situação no Brasil – e no mundo – já extrapolou e muito os limites ideológicos para se tornarem em caso declarado de polícia? De que forma tais pessoas imaginam que poderão reivindicar amanhã algum tipo de autoridade moral para fazer valer o correto e o justo perante os demais, em qualquer outro assunto? De que forma tais pessoas pensam ser possível que os demais voltem a acreditar que haja algum senso de justiça, isenção e integridade no julgamento deles sobre qualquer outro tema?

Parafraseando os Evangelhos: “De que forma tais pessoas se acham no direito de apontar algum tipo de argueiro ou um pequeno cisco no olho do atual Presidente, por exemplo, quando se negaram e se negam a apontar os milhares existentes nos olhos daqueles que apoiaram e apoiam?”

E a pergunta vale para tudo! Que loucura é essa que tomou conta de tantos?

Pois, só dessa maneira podemos todos continuar reivindicando o direito de sermos considerados cristãos e patriotas.

Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!

Isso somos nós que falamos. Nós, a imensa maioria do povo brasileiro que apoia Bolsonaro. Mas, se isso lhe causa arrelia e aversão, pelo menos defenda o sentido da frase, mesmo que lhe altere os dizeres. Mas, defenda! Em nome de seu direito a reivindicar a fama de justo, correto, cristão e patriota.