,

A Criminalização do Comunismo – Ensaio de Paulo Monteiro

O artigo de Marco Frenette, Münzenberg, um herói da criminalidade esquerdista, para o qual sugiro uma leitura prévia, antes de você se deter na leitura deste artigo que escrevi como uma reflexão e um adendo às informações trazidas por Frenette, apenas complementa, ilustra e joga um pouco mais de luzes sobre o que é o Comunismo – como se isso ainda fosse necessário, mas vá lá – e qual a inegável fonte maligna de onde se origina essa ideologia nefasta, a verdadeira Ideologia das Trevas,  e a necessidade absoluta e premente de que precisamos CRIMINALIZAR o Marxismo e jogá-lo na mesma lixeira da História na qual já jogamos – a um custo elevadíssimo, ressalve-se – sua irmã gêmea: o Nazismo!

 

A Ideologia das Trevas

 

Afinal, o artigo nada mais faz do que narrar fatos. História como de fato ela aconteceu! E perante isso não existem argumentos que possam contradizer tais fatos.

Percebeu como hoje ninguém mais se atreve a defender essa pústula da história da Humanidade, depois que quase todos a criminalizaram? Esse é o caminho. Quando aprendermos a fazer isso, conseguiremos neutralizar inteiramente essa arma das trevas, sem disparar um único tiro, sem derramar uma só gota de sangue. Deu para entender?

Esse é, portanto, apenas mais um facho de luz sobre eventos nefastos, pérfidos e altamente significativos do passado recente que vivemos e que precisam ser divulgados para convencer as pessoas da necessidade absoluta de criminalizar o Comunismo. Mais um episódio a ser acrescentado ao rol infindável de imundície trazida a este Plano por agentes que usam como bandeira essa Ideologia pestilenta, que é igual ou pior do que o nazismo e igualmente fascista. Até quando as pessoas se recusarão a enxergar isso? Que preços cruéis ainda teremos nós que pagar para que isso aconteça? Já tivemos Fome, Morte, Guerras, Peste e hecatombes dez vezes piores que o holocausto, causadas pelo Comunismo e tudo isso ainda não foi o suficiente? Brada aos céus tanta cegueira!

Sim, por que hoje não nos resta a menor dúvida de que é o Comunismo o elo condutor a ligar e unir quase todos os eventos e desdobramentos nefastos que o mundo atravessa. Quase todos eles, se você analisar bem mostrarão um fio condutor e um elo comum. A ganância e o egoísmo? Sem dúvida. Mas, vamos dar o verdadeiro nome prático aos bois. De que forma tais manifestações do lado sombrio verdadeiramente se apresentam no mundo atual. Afinal, ganância e egoísmo são qualidades abstratas, que precisam assumir alguma forma concreta para exercer sua ação. Ou, em outras palavras, vamos nomear aquelas que – movidas pela ganância e pelo egoísmo, sem dúvida – estão sendo as principais responsáveis de fato por trazer o conflito, o ódio e a discórdia a nosso mundo? Vamos analisar o que as une?

Então, raciocine, o que une eventos tão diversos, funestos e aparentemente desconexos, em locais tão diferentes do planeta como:

O Foro De São Paulo. Lembrando que até há bem pouco tempo atrás, a narrativa esquerdista, sempre apoiada pela divulgação da “midia” nacional jogava a existência mais do que evidente e patente dessa Organização das Trevas como uma Teoria da Conspiração. Esse é o padrão que eles sempre utilizam. Criam até sites com nomes enganadores para embasarem suas mentiras e manipulações e classificar os informes que os desmascaram como fake news. Pararam de atuar dessa forma por que a coisa ficou tão evidente e ridícula, que seria um acinte à sanidade de qualquer um ainda negar a existência de uma organização que até atas de reuniões já possui e com vários atos documentados publicamente.

– A atuação criminosa do Partido “Comunista” Chinês

– A atuação criminosa dos Globalistas, ou Progressistas, ou seja lá quais outros nomes e conexões malditas eles possuam, pois eles são mestres no disfarce e na ocultação, como os autênticos sucessores dos Comunistas em seu formato tradicional, sempre buscando manipular, deturpar e destruir a Ordem vigente em todo o mundo ocidental para conquistar o Poder.

– O Covid-19 (para nem mencionar as epidemias anteriores, sempre com a mesma origem, que se colocam automaticamente debaixo de suspeita), suas prováveis origens e as causas de sua letal disseminação. Já atentaram para as presumíveis conexões “hackeadas” entre a Fundação Bill e Melinda Gates (notórios Globalistas) e o Lab P4 de Wuhan? Então acompanhem…

– Os regimes genocidas de Castro, Chavez, Maduro, Lenin, Stalin, Mao, Kim Jong-un, Pol Pot, Ortega, Idi Amin, Mugabe entre outras tantas figuras “ilustres” desse panteão de criminosos.

– A deturpação e inversão de nossos valores básicos: Pátria, Religião e Família!

– A atuação de grupos trevosos como, por exemplo, o capitaneado por autênticos sociopatas capitalizados, como George Soros – para não mencionar os muitos que ainda permanecem nas sombras da dissimulação.

– A infiltração criminosa de agentes sob a coordenação das forças conectadas por essa Ideologia nos principais organismos de Poder global – como a ONU e a OMS, por exemplo – e até em alguns governos.

– A infiltração e a corrupção de alguns dos principais órgãos da mídia internacional, apenas militantes comprados a serviço da desinformação.

– A infiltração nos principais formadores de opinião – Universidades, Meio Artístico, etc.- dos países-alvo.

– A corrupção praticada abertamente como principal elemento de desestabilização da Ordem nos países que são alvo da investida dessas forças trevosas.

– O banditismo explícito apoiado por essas forças

– E, “last but not least” (“sobretudo”, numa leitura mais simples, mas não literal), aquilo que denuncia, caracteriza e comprova a origem maléfica e diabólica dessa Ideologia que une e acaba fazendo o elo indiscutível entre todas essas forças agressoras: o uso deliberado da dissimulação, da deturpação, da guerra assimétrica, do cinismo de acusar os demais daquilo que de fato eles são, da propaganda mentirosa, da calúnia e da corrupção como táticas deliberadas de ataque e agressão, da perversidade explícita, enfim, como marca inconfundível da fonte diabólica de onde provêm.

– etc. Ainda precisa mais? Tudo isso são fatos, gente! Acorda! Reajam! Todo o Poder emana do Povo! Acreditem nisso. Estão aí as redes sociais sinalizando tudo isso em mais uma inegável comprovação da evolução de nossas sociedades.

 

 

Por outro lado, raciocine, o que existe em comum entre todas essas pessoas da lista abaixo, apenas para citar um pequeno número, e os que estão atuando atualmente e mais próximos a nós, nessa frente maldita – ou com conexões com isso – pois a lista é infindável:

Xi Jinping, FHC, Lula, Dirceu, Macron, Soros, Mujica, Papa Francisco, Putin, Bernie Sanders,  os Kirchners e seus aliados na Argentina, Maia, Alcolumbre, Gilmar Mendes, Toffoli, Ciro Gomes, Aécio NevesSérgio Moro, etc., etc., etc. E por aí vai. Como já disse, a lista é quilométrica e a cada dia engrossa mais e arregimenta nomes veneráveis a seu serviço. E alguns desses são nomes que poderiam e deveriam estar lutando para derrotar essas forças das Trevas, mas sucumbiram ante as tentações sombrias. E isso é profundamente lastimável e será imperdoável, algum dia!

Dizer que todas essas pessoas são comunistas é delírio puro. Surto psicótico em alto grau. Lógico que não. Jamais diria uma besteira dessas. Talvez até a maioria nem seja propriamente Marxista na acepção clássica. Pois na verdade essas pessoas estão cansadas de saber que o Comunismo Marxista é o maior embuste da Humanidade, para consumo próprio, mas, útil demais para consumo externo. Destrutivo, na medida exata daquilo que eles de fato pretendem! Deu para entender? Por isso, os mais “espertos” – e em muitos casos os mais canalhas, necessário se faz acrescentar – são Globalistas, Social-Democratas, Bolivarianistas, Progressistas, Fabianos, partidários da Nova Ordem, “Democratas” (nos EUA), oportunistas e múltiplas gangues de “caronistas”, enfim, o que não faltam são metástases para esse projeto fascista, totalitário e repressor que declarou guerra ao mundo da Liberdade, da real Democracia e da lenta consolidação e evolução equilibrada de valores legados por milhares de ancestrais Iluminados.

“Democratas”, eu disse? Sim, você escutou bem: “Democratas” entre aspas. Logo eu, democrata raiz, que vivi com todo o entusiasmo o sonho dos anos 60, regido pelos Democratas de John F. Kennedy e sua Camelot mágica, que nos legaram os prenúncios da Era de Aquarius, com Woodstock, a pílula e os avanços feministas, as conquistas extraordinárias das minorias LGBT e dos direitos civis de Martin Luther King Jr., as revoluções panfletárias contra as Guerras, cantadas por Dylan e Joan Baez, as ousadias literárias de Kerouac, a psicodelia, o Movimento Hippie e as loucuras no exato limite entre o sagrado e o profano de Allen Ginsberg, o louco de Deus porra louca, poeta beat nas horas vagas e até as experiências lisérgicas de Timothy Leary, psiquiatra e papa do LSD, por que não? Será que mudei tanto assim? Julgo que nem tanto assim. Não será essa “aparente” mudança radical apenas uma rejeição visceral àquilo que os tais “democratas” de Obama e Hilary Clinton se transformaram ao longo de todos esses anos de infiltração? Se você duvida, basta ver a corruptela desses mesmos “democratas” aqui no Brasil: o DEM (de “democratas”, sacou a piada de mau gosto?) de Maia, Alcolumbre et caterva. Tá mole ou precisa mais? Pois é.

Sim, por que hoje ser Republicano nos Estados Unidos não é uma opção: é uma necessidade de defesa. Sim, por que o conservadorismo, o real conservadorismo é um ideal e uma profissão de fé nesses valores e em sua evolução permanente, step by step (gradual, numa tradução não literal) equilibrada e profundamente fincada na realidade, e no bem estar coletivo. Não é jamais um salto no abismo escuro da utopia nem é porta-voz do interesse de segmentos determinados, e muito menos dos interesses e delírios megalomaníacos e psicóticos de alguns outros. Como o portal aberto à eugenia no discurso de Bill Gates explicitado no vídeo abaixo:

 

 

O conservadorismo, por ser evolutivo e permanente exige muitas vezes um parto doloroso, como ocorreu, por exemplo, com o advento da defesa dos direitos civis, do direito das minorias e da proteção social aos mais fracos. Mas não significa jamais uma ruptura com os padrões estabelecidos e com os valores por nós conquistados através do legado de nossos ancestrais ao longo de séculos. Muito menos um retorno ao crime, à mentira, à ausência de Liberdade, à corrupção desenfreada para usufruto de uma elite estatal e à bandidagem pura e simples, como propõe essa Ideologia maldita. Sim, por que hoje é o conservadorismo quem encampou todos esses valores que no passado foram empunhados pelos verdadeiros democratas e que hoje carrega a bandeira da Evolução e do Progresso. A não ser que você queira continuar caindo no embuste desses “progressistas” demoníacos e chamar crime, psicopatia, mentira e bandidagem de Progresso!

Contudo, mesmo assim, satanizar essas pessoas me parece de um maniqueísmo absoluto e sequer condiz com a verdade, se nos aprofundarmos filosoficamente sobre o tema. Não é por aí que toca a banda! Teve um Mestre do Amor e da Sabedoria que nos falou isso há mais de dois séculos atrás e esse ensinamento – o tal do “atire a primeira pedra”, lembrou? – continua valendo. Elas apenas fizeram a opção por aderir, consciente ou inconscientemente, ingênua ou maliciosamente, ao bloco que carrega a bandeira do “comunismo” e seus desdobramentos. Com maior ou menor canalhice, ou até por crença pessoal, simplesmente, mas, todos, absolutamente todos eles se posicionaram, consciente ou inconscientemente, repito, no bloco contrário ao daquilo que defendemos, seja qual for o tentáculo e a máscara que use esse monstro pestilento. Não importa. Tornaram-se coniventes com seus crimes. Querendo ou não. Esse é o vírus que contaminou a quem aderiu a qualquer de suas propostas melífluas. Pois, querendo ou não – não importa – todos acabam defendendo valores insidiosamente defendidos pelas Trevas. Consciente ou inconscientemente. Ingênua ou maliciosamente. E é isso que talvez muitos deles não tenham entendido ainda.

Você duvida da conexão entre cada um desses agentes? Então tá. Repare apenas como um deles imediatamente parte em defesa dos demais, quando se sentem atacados ou desmascarados. Eu mesmo tive a experiência – para mim inacreditável – de ter visto com esses olhos que ainda não estão tapados alguém diretamente ligado a essas forças provavelmente conectadas com os interesses Globalistas, mas indubitavelmente interessadas em destruir o governo Bolsonaro (assim como todas as outras acima citadas), ter partido para uma defesa apaixonada e uma deturpação flagrante de fatos ligados à disseminação inicial do Covid – 19, quando tentei contrapor datas e lacunas já exaustivamente propagadas por várias fontes fidedignas internacionais, com o único objetivo de proteger ou negar aquilo que hoje sabemos ser mais do que evidente: a responsabilidade do tal Partido “Comunista” Chinês nesses fatos. Inacreditável. Mas, a criatura não desistia de tentar mostrar em público que a versão fantasiosa dos fatos que ela queria impor era a verdadeira. É assim que funciona a coisa.

Agora me responda quem puder e assim desejar, que interesses teriam forças locais nitidamente ligadas a interesses Globalistas e ao objetivo de destruir o Governo Bolsonaro em agir dessa forma tentando salvaguardar a todo o custo o indefensável no que concerne à atuação criminosa do PCC nesse episódio do Covid-19? Deu para entender as conexões? Se Isso se passou ante os olhos atônitos, insignificantes e descompromissados deste que vos narra este episódio específico, dá para vocês extrapolarem e fazerem a mínima noção da sujeira que rola nos palcos e bastidores onde se desenrolam os jogos de Poder, onde de fato se desenrolam os interesses dos poderosos? Pois é

Contudo, na inexistência de algo que possa ser minimamente denominado de “mídia”, no Brasil, temos com a graça de Deus o apoio das redes sociais, que divulgam incessantemente milhares de fatos, como esse que eu particularmente fui testemunha, sendo que a maioria deles cita fontes confiáveis, – e certamente é insano imaginar que a maioria deles seja constituída de “Fake News”, como hoje está na moda os “espertinhos” se referirem a tais informações, para se protegerem e para tentar manter as pessoas na prisão da ignorância e das desinformações e continuar dando prosseguimento a suas manipulações maliciosas e interesseiras- e nos municiariam com uma quantidade tão assustadora de evidências, que não faria sentido algum nós duvidarmos da veracidade da maioria delas.

Com isso em mãos, um simples e básico exercício de lógica fatalmente nos levaria a ligar todos esses pontos e evidências e concluir que todas essas pessoas ou: 1) são agentes ativos de um Projeto de Poder que usa o Marxismo e seus desdobramentos naturais como principal ferramenta de ataque, ou 2) são aliadas desse Projeto de Poder, ou 3) são pessoas que se deixaram seduzir – ingênua ou inadvertidamente – e infestar por essa ideologia maldita, seja lá por qual motivo for, ou 4) são pessoas e grupos de pessoas que nada têm a ver com a ideologia marxista em si, mas que, por afinidades diversas – e nenhuma delas lícita, justa, íntegra ou altruísta – resolveram pegar uma “carona” oportunista nesse projeto de poder.

 

 

Por isso, seja qual for cada uma dessas quatro categorias acima enumeradas na qual essas personalidades se enquadre, veja bem o que eu falei: o elo comum a unir todas elas como arma de ataque e como fonte primordial de muitos dos conflitos atravessados pelo mundo moderno é sempre o mesmo, por mais disfarçado que esteja. Uma única coisa pode fazer a conexão entre pessoas e objetivos aparentemente sem conexão, se você acompanhar meu raciocínio: o Comunismo e seus modernos desdobramentos, como ferramenta ideológica de ataque!

E, grave bem o seguinte: Globalismo, Progressismo são atualizações modernizadas dessa Ideologia Estatal totalitária, repressora e ditatorial. E o Comunismo, em sua faceta mais cruel como expressão de um Estado totalitário todo poderoso – com todas as consequências funestas já suficientemente comprovadas em todas as experiências já tidas, em inúmeros pontos do planeta, em nome dessa falácia – sempre foi o objetivo último de todos esses desdobramentos, todos esses disfarces. E é isso que importa. Tudo o mais é teatrinho para distrair e ludibriar a assistência.

Sim, a Sociedade Fabiana, berço dos atuais sociais-democratas e “democratas” (nos EUA) sempre almejou “condicionar” a sociedade, como disse a Socialista Fabiana, Margaret Cole, por meio de medidas Socialistas disfarçadas. Ao atenuar e minimizar seus objetivos, os fabianos tinham o intuito de não incitarem os inimigos do Socialismo (entendeu agora por que é que eles tanto mudam de nome, mas a bosta no final é a mesma?), tornando-os menos combativos. Por isso não se iluda, sejam quais forem as máscaras que eles lhe apresentem e as táticas mais ou menos dissimuladas que utilizem, o objetivo final de todos eles é o mesmo: controle estatal absoluto, totalitário e ditatorial aos moldes do velho e asqueroso Comunismo.

“Para os Social-Democratas Fabianos (que no Brasil atendem pelo nome de tucanos do PSDB de FHC) o estado é o único deus por quem a população deve se sacrificar. Os social-democratas fabianos sempre visaram deter o monopólio da marcha “progressista” da história rumo à Utopia.

A janela de vidro pintada que adorna a casa de Beatrice Webb (uma das fundadoras da Sociedade Fabiana) em Surrey, Inglaterra, mostra George Bernard Shaw (foto ao lado) e Sidney Webb remodelando o mundo com uma bigorna, tendo ao fundo o brasão da Sociedade Fabiana: um lobo em pele de cordeiro. Esse mesmo lobo que está hoje entre nós”.  (Lee Rockwell)

Portanto, entenda de uma vez por todas, essa ideologia – e seus múltiplos desdobramentos – é, portanto, a principal arma e o elo a unir todas essas forças do Caos. Essa é a cabeça monstruosa da Hidra! É ela que precisa ser enfrentada, satanizada e criminalizada! Para que possa ser finalmente neutralizada, como foi o Nazismo.

Sim, eu sou repetitivo. Muito repetitivo. Mas, não se ofenda, por que isso, pelos vistos é necessário. A incredulidade pessoal que faz parte da essência de cada um de nós e a lentidão do ser humano na reação e na necessidade de uma resposta coletiva são características do ser humano. Sempre foi assim. Por isso a necessidade da repetição.

No caso das personalidades individuais citadas, isso não significa necessariamente que essas pessoas sejam melhores ou piores do que as outras. Pelo contrário. Nada a ver. Tem muitas pessoas nessa lista que até têm um estágio evolutivo e espiritual muito maior do que a grande maioria. Em função disso, vamos então, tomar o exemplo máximo em importância, daqueles acima citados, quanto mais não seja, pela sua função como líder de boa parte da Humanidade: o Papa Francisco.

 

 

Alguém em sã consciência ousaria questionar a grandeza pessoal, moral e espiritual do Papa Francisco, por exemplo? Quem quiser que o faça. Não serei eu jamais a fazê-lo. Vamos devagar com o andor. Mas, que com toda a evolução humana e espiritual que o atual Papa inegavelmente deve ter, e nisso ele é inatacável ao que saibamos, ele parece ter sido mais um a ser cooptado por essa ideologia maldita (e isso é mais um dos motivos para que a criminalizemos urgentemente: pelo inegável poder de cooptar e iludir corações e mentes que ainda possui, e por tal motivo, exclusivamente, por ser ainda a principal arma de ataque dos trevosos) isso é inegável. Estão aí a Teologia da Libertação e a brutal infiltração na  CNBB dos militantes comunistas travestidos de religiosos para dar inteiro suporte a essa suposição e ao que todos já sabem: a fortíssima penetração Marxista na Igreja Católica.

Ademais, se assim não for o que explica o pendor dele para aderir a determinadas causas e se omitir perante outras? Ecumenismo religioso? A prática da tolerância cristã? Uma pretensa missão pastoral em nome do amor? Blah Blah Blah! Então, em nome da coerência e do senso de justiça que se espera de um líder religioso, ele deveria explicar em público como funciona esse tal ecumenismo que usa dois pesos e duas medidas, antes de recomendar tolerância e a prática de preceitos cristãos muito “elevados” para os seus fiéis, apenas quando se trata de temas que aparentemente o incomodam pessoalmente. Exemplos dessa discrepância e dessa incoerência de atitudes não faltam na trajetória do atual sumo Sacerdote.

Com todo o respeito! Não sou católico, mas fui educado no catolicismo, tenho vários amigos e parentes que professam essa Fé, e tenho o maior respeito por isso. Posso até acreditar que ele tenha entrado nessa canoa asquerosa por pura ingenuidade ou idealismo. Porém, que ele entrou, entrou sim. Agora precisa aprender a sair. Ou faça uma escolha, por que isso é o básico: Fé, Liberdade e Evolução são inteiramente incompatíveis com a Ideologia Comunista. São antagônicos!

Assim, veja como eles são tão diabólicos e inteligentes que conseguiram perverter até alguns segmentos daqueles que deveriam ser seus principais inimigos: as Forças Armadas, como legítimas defensoras da Liberdade, e as Instituições Religiosas, que se presume teriam que ser as verdadeiras guardiãs da Fé. E veja também o quanto somos despreparados para essa luta, após anos e anos de omissão e inércia ante a pregação e infiltração deles em todos os setores, inclusive no seio daqueles que deveriam ser os baluartes de nossas defesas. Deu para entender a verdadeira e terrível face do inimigo contra o qual todos nós precisamos lutar?

Ademais, raciocine: você já imaginou a capacidade brutal de aliciamento que possui uma figura como o atual Papa para arregimentar seguidores para essa Ideologia asquerosa? Mesmo independentemente da vontade dele ou de qualquer pregação pessoal nesse sentido que ele faça. Não importa. Em tempos de internet só é otário quem quer! Todos sabem qual a ideologia que ele defende. E, afinal, ele é o maior Líder religioso do Planeta e um inegável formador de opiniões. Já pensou nisso? Sem desmerecer um centímetro sequer a figura humana maravilhosa que ele deve ser (e, não duvide, sou um fiel admirador da pessoa humana desse Papa), dá para avaliar, em contrapartida, o peso brutal que alguém como ele terá que carregar quando inevitavelmente for confrontado com uma escolha tão maldita como essa que ele fez e quando for responsabilizado perante o Tribunal Superior, que certamente haverá – assim o pregam quase todas as grandes Religiões e, inclusive, a que ele pontifica – por se recusar a encarar a obviedade monstruosa de sua escolha e, sobretudo, pela terrível irresponsabilidade demonstrada para com os demais?

Se um homem com esse estofo e com essa envergadura soçobrou ante o apelo de uma Ideologia das Trevas, o que dizer de nós, mortais mais comuns, e provavelmente muito mais falhos e vulneráveis? Deu para entender onde eu quero chegar? Deu para captar a extrema periculosidade de uma Ideologia como essa?

Esse é o motivo pelo qual não dá para se esconder com a capa da “neutralidade”, da omissão, ou do silêncio como “técnica” ou alternativa viável e “presumidamente elevada” a esse ataque conjugado das Trevas. O nome disso pode ser qualquer outro menos elevação. Pois, na real, ninguém está questionando ou atacando as crenças pessoais de ninguém. Mas, está questionando e atacando, sim, as forças trevosas que usam inquestionavelmente essas crenças ideológicas para trazer destruição, desgraça, dor, morte e sofrimento aos demais. Percebeu a sutileza da diferença? Se tais crenças não estivessem sendo usadas por forças poderosas, terrenas e extra-terrenas, como a principal plataforma e ferramenta para atingir um plano de Poder maldito, daria para encarar as eventuais diferenças de pensamentos como algo absolutamente normal entre cada ser humano e tudo se resolveria pelo bom senso e sem maiores problemas. Mas, infelizmente, esse não é o caso. O buraco é muito mais embaixo. Deu para entender?

Simplesmente isso! Então que cada um reflita e que um líder religioso como o Papa pese muito bem suas opções. Pese muito bem suas escolhas. E qual o barco que ele de fato está apoiando. Por que neutralidade absoluta e o exclusivo exercício de suas funções religiosas não é bem o que ele vem demonstrando ao mundo. E alguém que exerça uma função de liderança – ainda mais religiosa, como é o caso citado do Papa Francisco -, tem sim inteira responsabilidade sobre tudo isso. Será que uma pequena dose de reflexão não ajudaria a que principalmente essas pessoas que carregam tal responsabilidade, repensem uma escolha tão maldita e tão nociva aos demais? Precisa de mais evidências do que todas essas? Caramba!!!! E é caramba mesmo!

Nem precisaria abrir mão de suas crenças. Isso é assunto de foro íntimo. Mas precisa aderir publicamente? Precisa pesar a responsabilidade coletiva que carrega por em algum momento público ter sinalizado suas inclinações e, portanto, aderido a algo tão nojento. Já não basta ao Papa ter sido enxovalhado publicamente na Itália, onde reside, por ter sido exposto em tal opção? Por que uma opção dessas cola feito papel mosca e fica grudada na pessoa. Por isso, agora que já as explicitou, de alguma forma, talvez o Papa Francisco necessite, então, urgentemente, desfazer esse grude pestilento para poder voltar a exercer sua autoridade religiosa. Com todo o respeito. E olha que nem católico sou, mas respeito e luto pela autoridade religiosa que o Catolicismo impõe e deve impor, mesmo com todo o histórico pregresso de falhas que queiram apontar. Ah! Eles sempre foram falhos? Não importa, isso é passado. E o que importa é que no presente exercer uma autoridade religiosa como a da Igreja Católica continua sendo necessário demais neste Plano, mas, ostentando uma mácula como essa fica “complicado” demais. Visível demais. Fake demais! Ele é um líder religioso, com milhões de seguidores. A continuidade do exercício da Luz e do Bem que lhe foi outorgada e à qual ele se propôs assim o exige!

Pelo menos eu penso assim e julgo que muitos católicos também pensam da mesma forma, nessa questão da suspeita de ser Marxista que indiscutivelmente pesa sobre ele. !

Por outro lado, afirmar que todos os seres humanos são falhos, que erros existem aos montes em outras opções e que em nome disso não tem sentido em criminalizar apenas quem faz uma opção pelo Comunismo, numa argumentação que é a saída mais usual que muitos desses que fazem ou fizeram por tal opção tentam ou poderão tentar, quando confrontados com fatos irrecusáveis, só pode ser uma linha de pensamento despida de qualquer honestidade intelectual. Além de atropelar grotescamente qualquer senso de proporções (algo que, grosso modo e sejam quais forem os argumentos contrários que desejem contrapor, significa colocar em julgamento no mesmo balaio e com pesos idênticos um reles ladrão de galinhas e um assassino serial de altíssima periculosidade, baseado no fato inegável de que ambos cometeram infrações – certo, meu irmão, mas não dá pra perceber a brutal diferença entre essas infrações?) e de fingir ignorar que é o bloco que essa pessoa pretende defender quem está nitidamente tomando a iniciativa da agressão enquanto o outro apenas tenta se defender, isso daria azo, então, a que, baseado em semelhante sofisma, não devêssemos condenar o nazismo por ter conduzido às câmaras de gás seis milhões de pessoas: afinal, se tal raciocínio tivesse qualquer sustentação, teríamos que justificar os crimes nazistas baseados na mesma argumentação cretina de que todos os seres humanos são falhos, apenas para evitar criminalizar uma ideologia que é até muito mais nojenta e nefasta do que o próprio nazismo.

 

 

No entanto, assim mesmo, essas pessoas desejam fazer a opção por esse bloco? Então tá! Tudo bem. É um direito de cada um. O direito ao Livre Arbítrio cabe a todos. Mas, não venha querer pregar práticas cristãs com a outra face, depois. Não cai bem. Como não cai bem ao Papa Francisco, por exemplo, condenar os excessos de usura e ganância das instituições financeiras e dos grandes conglomerados – algo corretíssimo, aliás – mas, fechar os olhos para as atividades financeiras criminosas do Partido “Comunista” Chinês. Por exemplo. Pois ele perde a autoridade para tal. Como já foi dito, abundam os exemplos como esse de parcialidade, de quem está comprometido com essa Ideologia. Fica até cansativo enumerá-los. Deu para entender como todos os caminhos no final vão dar a Roma (ou seja, ao Comunismo)?

Pois é. E o nome desse Papa nem é Luís Inácio para que precisemos enumerar centenas de atos – digamos assim, pouco lícitos e muito pouco recomendáveis – até se comprovar o que já é mais do que óbvio. Poupem-nos, sobretudo a nós, cidadãos brasileiros, de mais essa.

Hoje já se vê até quem finalmente diga que nem é petista, nem defende o dito cujo ex-presidiário, – quem sabe futuro presidiário, ou futuro Presidente, de novo; o Brasil está tão doente que um quadro com qualquer uma dessas duas opções virou rotina e bobagem no nosso cotidiano –  nem algo assim, mas… mas… Então tá! Folgamos em saber. Ufaaaaa! Pelo menos isso. Ninguém mais suportava mesmo tanto fedor! Não dá mais para segurar essa panela onde a água ferveu demais pessoal? Mas, o calvário continua. Sacrifica-se a carniça pra tentar continuar mantendo o resto do rebanho com a bubônica não é mesmo? Pois é! Até quando vamos bancar as Madalenas arrependidas para continuar mantendo nossas crenças e nosso orgulho nessa canoa empestada e furada e para continuar atacando o que nos interessa em nome disso?

Chega de dar tanto vexame. Ainda mais quando estamos em guerra declarada contra todas as forças que aderiram consciente ou inconscientemente – não importa – a esse bloco e seus desdobramentos. Uma guerra de ideias, silenciosa e melíflua, iniciada muitos anos atrás, e que já estendeu seus tentáculos e fincou as garras em múltiplos segmentos de nossa existência. E essa guerra, esse conflito não foi iniciado por nós. Guerra assimétrica e acusações sobre os outros de tudo aquilo que só você pratica também não são táticas vis usadas por nós. Nossa única arma é tentar expor a verdade dos fatos.  Além do mais, todos já sabemos qual o final desse “script” nojento. E esse final não tem uma feição nada agradável. Mas, não tem mesmo. Por isso, pese a sua responsabilidade coletiva.

 

 

Tomemos outro exemplo bem mais recente e mais próximo de nós: Sérgio Moro. Alguém ousa questionar a inegável dignidade por ele demonstrada, pelo menos como Juiz, ao que sabemos? Acredito que não. No entanto, esse paladino – assim nós o julgávamos, olha só o tamanho do embuste a que a filiação a uma ideologia dessas nos leva – inacreditavelmente, numa fração de segundos, jogou na lama todo um currículo invejável que demorou anos a angariar e uma das razões básicas para assim ter procedido, certamente, é por ter estado sempre ligado a crenças ideológicas conectadas a essa ideologia, como o socialismo de luvas e máscaras do PSDB de FHC ao qual o Dr. Moro sempre foi filiado. OK. Outros fatores como caráter, oportunismo carreirista, fraqueza, influências familiares etc., podem ter pesado. Quem sabe e quem somos nós para avaliar ou julgar. Mas, alguém duvida que a fidelidade ideológica também possa ter estado por trás dos procedimentos nebulosos por ele tomados como Ministro do Governo Bolsonaro? Só para ilustrar tais procedimentos, digamos assim, pouco éticos, e comprovar o peso da fidelidade ideológica, vocês acham compreensível que as investigações sobre algo tão simples quanto o apuramento de quem mandou matar Bolsonaro que ficaram sem qualquer resposta durante quase um ano e meio, sendo barradas por todos os apodrecidos mecanismos de poder que sufocam o Governo Bolsonaro, no espaço de pouco mais de 72 horas, desde que o Dr. Sérgio Moro saiu do Ministério da Justiça, tenham avançado vertiginosamente e estejam a um passo de sua total elucidação? Por isso, não duvide, pois é mais do que óbvio que pesou imensamente, pesou sim!

E, se você pegar qualquer um dos nomes que citei na lista acima verá que de uma forma ou de outra, todos eles – e todos os demais conectados aos vários tentáculos desse monstro apocalíptico – estarão enquadrados num dos quatro itens que mencionei acima e todos eles adotam procedimentos similares.

Trágico. Deprimente. Repulsivo. Mas, infelizmente, real e verdadeiro. E, se alguém, depois dessa explanação toda ainda não estiver com incontrolável ânsia de vômitos, parabéns: essa pessoa de fato tem um estômago e um fígado imunes ao ataque de qualquer imundície.

É textão este que escrevo e poucos têm gosto e paciência para tanto? É sim. Mas é o único jeito que resta para que você entenda que não há como fugir a esse raciocínio!

Para que você possa chegar então à inevitável conclusão que esse é o foco principal de onde estão sendo deliberadamente criados e de onde partem quase todos os conflitos e discórdias que atormentam nossa sofrida Humanidade. E o Comunismo é a arma e o elo que os une a todos.

Por isso, vamos pegar carona nesses tempos de reflexão e regeneração que a Divina Providência consentiu que atravessássemos, neste período que traz em seu ventre muita Luz, para que possamos enxergar com mais clareza não apenas os valores positivos que devemos cultivar, mas, sobretudo, aqueles terrivelmente negativos, destrutivos e nocivos que devemos eliminar de nossa existência. Focar apenas nos belos e positivos é puro escapismo e hipocrisia. Somos Sombra e Luz, não esqueça. Por isso, reavaliemos ambos, com igual fervor e intensidade.

Pois o clamor contra o Comunismo é o grito que está atravessado na garganta de todas as pessoas de bem. E se algumas não o exteriorizam, e são muitas, é simplesmente pelo temor de ofender e magoar seus entes queridos – familiares, ou amigos e/ou pessoas que estimam e admiram – que sinalizam ou sinalizaram uma opção por essa Ideologia pestilenta e seus desdobramentos.

O mesmo grito que provavelmente muitos não hesitam ou não hesitaram em por para fora quando perceberam que seus entes queridos fazem ou fizeram uma opção deliberada pelas drogas e pelo crime. Pois saibam que a opção pelo Comunismo é uma opção muito mais maldita e terrível do que qualquer outra opção criminosa. Pois arrasta irremediavelmente todos a um destino de desgraça e sofrimento. E isso é inaceitável.

Por isso, essas pessoas que se calam por medo de machucar ou de respeitar a privacidade de seus entes queridos, familiares e amigos, precisam entender que longe de ofender ou desrespeitar, lutar para evitar que isso ocorra é o maior e o derradeiro ato de amor que poderão demonstrar antes de ver esses mesmos amigos e entes queridos fazerem uma opção por uma trilha tão terrível e amaldiçoada, com consequências tão sofridas e tão tenebrosas para eles e para todos nós, num universo em que estamos todos nós irremediavelmente conectados para sempre.

Por isso, antes que esse câncer nos destrua por completo, precisamos cortar esse mal pela raiz de uma vez por todas:

CRIMINALIZAR O COMUNISMO! URGENTEMENTE!

 

 

(Paulo Monteiro)

 

Se você quiser ler mais sobre esses temas, sugiro o livro A Ideologia das Trevas, edição física ou digital, aqui mencionado, e uma série de artigos que escrevi sob o tema Sombra e Luz, Parte 1 , Parte 2 , Parte 3 e Parte 4 , aqui mesmo no Cults e Raridades. Basta clicar nos links em negrito. Paz e Luz a todos.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] quereremos nada disso que acima enumerei, procurem ler o ensaio anterior que escrevi sob o título “A Criminalização do Comunismo”. É textão? É sim, como este e como quase todos aqueles ensaios que escrevo sobre este tema, por […]

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *