AS TRÊS PENEIRAS

Conta-se que a ideia das três peneiras foi atribuída a Sócrates, filósofo ateniense, que pautava a sua vida sob três pilares: VERDADE, BONDADE e NECESSIDADE.

 

 

 

Esses pilares por sua vez, foram supostamente transformados em peneiras

Sempre que algo lhe ocorrer e sentir desejo de compartilhar com os demais, lembre-se das Três Peneiras:

 

 1)- A primeira peneira é a da VERDADE:
Pergunte-se se você tem certeza de que esse fato é absolutamente verdadeiro. Se lhe sobrar no espírito alguma dúvida ou receio, então, não pode ser tido como verdadeiro.

 

 

 

A imagem pode conter: texto

 

2)- A segunda peneira é a da BONDADE:
“Pergunte-se se o que você vai contar,mesmo que seja verdade, se gostaria que os outros também dissessem a seu respeito”. Se por qualquer motivo lhe causar horror ou transtorno, então não pode ser tido como algo bondoso.

 

 

 

 

Resultado de imagem para as tres peneiras3)- A terceira peneira é a da NECESSIDADE:
Pergunte-se se você acha mesmo realmente necessário contar esse fato ou mesmo passá-lo adiante ? Respondendo : Por que ? A pessoa te deu esta liberdade ? Isto irá beneficiá-la ? Irá fazer-lhe algum bem ?

 

 

Se o que você irá contar realmente passou pela terceira peneira, então, poderá passar adiante.

Se as pessoas usassem desses critérios, seriam mais felizes e usariam seus esforços e talentos em outras atividades, antes de obedecer ao impulso de simplesmente passá-los adiante, pois: “Pessoas inteligentes falam sobre idéias; pessoas comuns falam sobre coisas; pessoas mesquinhas falam sobre pessoas”

 

The Dangling Conversation      (Simon  &  Garfunkel)

 

It’s a still life water color,
Of a now late afternoon,
As the sun shines through the curtained lace
And shadows wash the room.
And we sit and drink our coffee
Couched in our indifference,
Like shells upon the shore
You can hear the ocean roar
In the dangling conversation
And the superficial sighs,
The borders of our lives.

And you read your emily dickinson,
And i my robert frost,
And we note our place with bookmarkers
That measure what we’ve lost.
Like a poem poorly written
We are verses out of rhythm,
Couplets out of rhyme,
In syncopated time
Lost in the dangling conversation
And the superficial sighs,
Are the borders of our lives.

Yes, we speak of things that matter,
With words that must be said,
“can analysis be worthwhile?”
“is the theater really dead?”
And how the room is softly faded
And i only kiss your shadow,
I cannot feel your hand,
You’re a stranger now unto me
Lost in the dangling conversation.
And the superficial sighs,
In the borders of our lives.

A Conversa Pendente

A vida ainda é uma aquarela
De uma tarde passada
Enquanto o sol brilha através das cortinas de renda
E as sombras lavam o quarto.
E nós sentamos e bebemos nosso café
Ocultos em nossa indiferença,
Como conchas na praia
Você pode ouvir o rugido do oceano
Na conversa pendente
E os suspiros superficiais,
Os limites de nossas vidas.

E você lê o seu Emily Dickinson
E eu o meu Robert Frost
E marcamos nosso lugar com marcadores
Que medem o que perdemos.
Como um poema mal escrito
Somos versos sem ritmo,
Dísticos sem rima,
Em um tempo sincopado
Perdidos na conversa pendente
E os suspiros superficiais,
São os limites de nossas vidas.

Sim, falamos de coisas que importam
Com palavras que devem ser ditas
“análise pode valer a pena?”
“o teatro está realmente morto?”
E como o quarto está suavemente desbotado
E eu beijo apenas sua sombra,
Eu não posso sentir sua mão,
Você é um estranho para mim agora
Perdidos na conversa pendente
E os suspiros superficiais,
Nos limites de nossas vidas.

 

 

Resultado de imagem para as tres peneiras

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *