Disco do Mês de Junho 2017: Aldous Harding – “Party”

 

O que uma moça com uma voz pungente dessas acompanhada apenas por pouco mais do que um violão ou as notas esparsas de um piano não conseguir derrubar, num dia de muita chuva e melancolia, ninguém mais neste mundo conseguirá.

Abençoada com uma das vozes mais poderosas e expressivas surgidas recentemente, essa neozelandesa que é o mais sensacional recente produto de exportação da Terra Média na Oceania, chega a seu segundo trabalho surpreendendo o mundo da música com um dos trabalhos, mais bem acabados do ano, tamanha é a profundidade e a paixão nele contidas.

Apesar do clima introspectivo de suas 09 canções, já rotulado como “folk gótico”, as letras falam de amor, paixão e também perda, mas sem a autocomiseração típica de alguns trabalhos desse gênero musical. Talvez daí o nome de “Party” que pode soar enganador a uma primeira audição.

Difícil de fato nomear algum destaque já que o álbum é enxuto e coeso e não apresenta momentos mais baixos, mas não há como não mencionar a balada arrebatadora de “Imagining my man”, o altíssimo astral de “Party”, a suntuosidade de “Living the classics” e a delicadeza impressionante de “I’m so sorry” e a melancolia de “ Swell does the skull” que fecha o disco com imenso brilhantismo.

O disco perfeito para curtir ou recordar uma grande paixão num dia de chuva. Delicado e brilhante!

 

Resultado de imagem para aldous harding

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *