“Set my heart on fire immediately”  –  Perfume Genius

 

 

Mike Hadreas (a.k.a. Perfume Genius) acabou de lançar seu quinto álbum, “Set my heart on fire immediatiley” .

Hadreas é de ascendência grega e cresceu nos subúrbios de Seattle, Washington. Hadreas estudou pintura na escola e teve aulas de piano na infância. Sua mãe era professora e seus pais se divorciaram quando ele ainda era um adolescente.

Na adolescência, ele era o único estudante abertamente homossexual em sua escola, e acabou recebendo ameaças de morte que não foram reconhecidas pela instituição na época.

Suas canções exploram diversos temas delicados como a sexualidade, a sua luta pessoal com a Doença de Crohn, a violência doméstica, e os perigos constantes de ser um homem gay na sociedade contemporânea.

Seu álbum de estreia, Learning, foi lançado em 21 de junho de 2010 pela gravadora Matador Records nos Estados Unidos e pela Turnstile na Europa. Muitas das faixas do álbum foram gravadas na casa de Hadreas.

O segundo álbum de Hadreas, chamado Put Your Hands N 2 It, foi lançado em 20 de fevereiro de 2012. O vídeo promocional para o álbum, mostrava Hadreas e o ator pornográfico Árpád Miklós se abraçando, e por conta disso, foi considerado impróprio no YouTube.

Em 23 de setembro de 2014, o cantor lançaria seu terceiro álbum de estúdio, chamado Too Bright, que foi co-produzido por Adrian Utley da banda Portishead. Em 5 de maio de 2017, lançou o seu quarto álbum de estúdio chamado No Shape, tendo como carro-chefe o single “Slip Away”. O álbum foi incluído em diversas listas de melhores álbuns do ano a época, e até mesmo foi indicado ao Grammy Award.

Desta vez, numa demonstração cabal de que o artista vem num espiral de estrelato cada vez mais ascendente, ele vem assessorado por veteranos bastante identificados do “mainstream” do universo pop/rock. Gente do porte dos bateristas Jim Keltner    e Matt Chamberlain e do legendário baixista Pino Palladino.

Seu quinto disco, com o título explosivo de “Set my heart on fire immediately”, já entrega a ambiência do disco, no qual ele usa estruturas do Rock dos anos 1950 e do dark Folk americano para falar sobre a vivência queer, ao mesmo tempo que enfatiza o característico vocal em falsetto ou sussurrado através de melodias perfeitas e de letras de forte conteúdo. Há uma urgência em celebrar as suas vivências, tais como elas realmente são: complexas.

Com influências que vão do Folk a Ambient Music, o quinto disco de Mike Hadreas, de uma só vez explora feridas e celebra vivências.

Isto fica evidente nas faixas do disco. “Whole Life” inicia o disco com uma voz trêmula e acordes suaves de piano que logo cedem espaço para arranjos de cordas dos anos 1950. “Jason”, por sua vez, traz a voz aguda de Mike Hadreas narrando um encontro sexual pintado sob tons do Folk americano sessentista – contraponto de um gênero homofóbico com o explícito ato. “Your Body Changes Everything” traz sintetizadores pontuais em uma aura meio gótica, escura, porém sedutora. “Nothing At All” utiliza a distorção de baixos graves envolvendo a áspera melodia vocal, enquanto sintetizadores entoam arpeggios. Um caos orquestrado. Já “On the Floor” parece diretamente vindo do R&B dos anos 80 e as belíssimas baladas “One more try” e “Leave” vêm embebidas de arranjos orquestrais luxuosos e muito delicados.  O disco se encerra com a etérea “Borrowed Light”, que nos deixa suspensos em influências Ambient.

Enfim, esta é a chance do grande público tomar contato com um artista que está hoje no patamar de um dos mais talentosos em atuação no momento.

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *