,

É UMA DELÍCIA SER DE ESQUERDA

 

Resultado de imagem para É  UMA  DELÍCIA  SER  DE  ESQUERDA

 

Ser de esquerda no Brasil é gratificante. O esquerdista pode furtar, roubar, assaltar e espoliar sem se sentir culpado; afinal, ele age assim por causa das injustiças sociais.

 

 

O esquerdista pode fazer sexo inclusive com animais sem sentir qualquer tipo de arrependimento, pois afinal, ele é um revolucionário dos costumes.

Resultado de imagem para É  UMA  DELÍCIA  SER  DE  ESQUERDAO esquerdista pode produzir drogas, vender drogas, comprar drogas e incentivar seu uso, pois afinal ele é a favor de sua liberação.

O esquerdista pode ser analfabeto funcional e ainda sentir-se orgulhoso, pois afinal ele é a favor do socioconstrutivismo.

O esquerdista não precisa ter pátria, pois ele é um ser universal.

O esquerdista não precisa amar o próximo, pois ele ama a coletividade.

Resultado de imagem para Ornela ZellatoO esquerdista é contra a legítima defesa, pois afinal ele tem bandidos que o defendem.

O esquerdista pode ser pedófilo, pois afinal ele é adepto da Escola de Frankfurt.

O esquerdista pode ser corrupto, pois afinal ele é pela grande causa do Partido.

O esquerdista pode cometer crimes e atribuir a culpa a terceiros, pois ele se considera acima das leis.

O esquerdista pode ser fascista, nazista e utilizar esses bordões contra os democratas liberais conservadores, pois afinal ele segue a ordem: “diga dos outros aquilo que você é”.

Resultado de imagem para É  UMA  DELÍCIA  SER  DE  ESQUERDAO esquerdista ama o comunismo, um paraíso de “igualdades”, mas se nega a viver em Cuba, o símbolo maior desse “paraíso”.

O esquerdista diz que defende o trabalhador, mas nunca trabalhou.

O esquerdista diz que luta pela reforma agrária, mas nunca esteve a cultivar a terra.

O esquerdista é contra o capital, mas é financiado por ele.

Ser esquerdista é viver num paraíso na terra – Jardim das Delícias – onde não há PECADOS nem CONSCIÊNCIA.

 

Ornela Zellato

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, meme e texto

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *