Exposição em Florianópolis – Santa Catarina GAUDÍ – Barcelona 1900

Resultado de imagem para gaudi

GAUDÌ

Como tributo ao enorme sucesso que foi a exposição de Miró ano passado, Florianópolis em Santa Catarina volta a hospedar outra exposição de grande porte e será a primeira cidade brasileira a receber a mostra de outro catalão, desta vez  “Gaudí  –  Barcelona  1900”, já em cartaz na capital nas dependências do Museu de Arte de Santa Catarina  (MASC), onde permanecerá até 30 de outubro. Em novembro, a exposição segue para S. Paulo e terá uma outra cidade, provavelmente Rio de Janeiro ou Brasília.

 

 

Muito apropriadamente denominada “Gaudí  –  Barcelona 1900” a exposição traz 71 obras relacionadas ao arquiteto catalão, além de 42 trabalhos de artistas e artesãos contemporâneos a ele.

Na passagem do século 19 para o 20 a revolução industrial impulsionava a economia em Barcelona, capital da Catalunha, o que motivou a burguesia a se tornar patrona das artes e arquitetura na região da Espanha.

Barcelona foi centro dessas transformações passando por um grande processo de remodelação, iniciado com a implementação do plano urbanístico do engenheiro Ildefons Cerdá, em 1859.

Nesse contexto a arte catalã passa a fazer parte do debate estético europeu e o modernismo catalão, movimento irmão do Art Nouveau francês. Do Modern Style inglês e do Sezessionstil de Viena, ganha força ao atender ao luxo buscado pela burguesia, que procurava no trabalho de artistas uma identidade própria desapegada do modelo econômico anterior. São movimentos que nascem da idealização da tradição medieval e de um olhar sobre a natureza.

 

Resultado de imagem para a sagrada família barcelonaEsse modernismo, que se rendeu aos desejos da burguesia, foi o mesmo do qual Antoni Gaudí (1852-1926) se distanciou. O arquiteto desprendeu-se de influências e estilos para enveredar por uma arquitetura marcada pela intensa relação com a técnica construtiva e com os materiais. Essa, dentre outras diferenças, como o uso de formas orgânicas para criação da geometria regrada e a priorização da função sem deixar de lado o simbolismo, é o que torna a arquitetura de Gaudí única. Suas soluções estruturais, testadas com modelos em escala, foram uma de suas mais vigorosas vertentes de estudo, que se desdobraram em uma linguagem ornamental exuberante e inusitada.

 

Resultado de imagem para exposição barcelona 1900Em vida, Gaudí foi uma pessoa pouco dada ao trato social, a ponto de converter-se em um eremita da arquitetura, enclausurado em sua obra maior que é a Sagrada Família. De 1914 até à sua morte em 1926, Gaudí trabalhou  e viveu única e exclusivamente na Sagrada Família.

A exposição conjuga, também, uma rica seleção de pinturas, maquetes e mobiliários que buscam explicar as mudanças do arquiteto, Antoni Gaudí e sua profícua relação com a cultura e a arte catalã.

 

As muitas remodelações que afetavam diretamente sua arquitetura encontraram desdobramentos nas produções de artistas e artesãos contemporâneos a eles, como Ramón Casas, Santiago Rusiñol, Gaspar Homar e Lluís Domenèch y Montaner, cujas obras trazem maior densidade ao panorama desse período tão vibrante da cultura catalã.

Apresentando um contexto em que a integração das artes se fez presente de uma forma singular, a mostra busca explicitar os diversos expoentes desse período.

 

Resultado de imagem para barcelona 1900

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *