,

GEORGE GERSHWIN

 

Resultado de imagem para george gershwin

 

George Gershwin, nascido Jacob Gershowitz, (1898 — 1937) foi um compositor dos Estados Unidos. Escreveu a maioria de seus trabalhos vocais e teatrais em colaboração com seu irmão mais velho, o letrista Ira Gershwin. George Gershwin compôs tanto para a Broadway quanto para concertos clássicos. Ele também escreveu músicas populares de grande sucesso.

Muitas de suas composições tem sido usadas na televisão e em inúmeros filmes, além de tornar-se standards de jazz. A cantora Ella Fitzgerald gravou muitas das canções de Gershwin em seu álbum de 1959, Ella Fitzgerald Sings the George and Ira Gershwin Songbook (com arranjos de Nelson Riddle). Incontáveis músicos e cantores gravaram músicas de autoria de Gershwin, incluindo Louis Armstrong, Charlie Parker(The Bird) , Oscar PetersonMiles DavisFrank SinatraDoris DayJoão GilbertoFred AstaireAl JolsonPercy GraingerBobby DarinArt TatumBing CrosbyYehudi MenuhinJanis JoplinJohn ColtraneBillie HolidaySam CookeHerbie HancockMadonnaJudy GarlandJulie AndrewsBarbra StreisandMarni NixonNatalie ColeNina SimoneMaureen McGovernJohn FaheyThe ResidentsSublime (banda), e Sting.

O teatro Gershwin Theatre, foi nomeado em sua homenagem e ao seu irmão.

Resultado de imagem para george gershwinGershwin nasceu como Jacob Gershowitz no Brooklyn, Nova Iorque de pais judeus russos. Seu pai Morris (Moishe) Gershowitz, trocou o nome da família para Gershwin logo depois de imigrar para São Peterburgo, Rússia. A mãe de Gershwin, Rosa Bruskin, também veio da Rússia; ela se casou com Gershowitz quatro anos depois.

George Gershwin foi o segundo de quatro filhos. A primeira vez que ele apresentou interesse pela música foi com 10 anos, quando ele escutou seu amigo de infância, Max Rosen, em um recital de violino. O som e a forma como seu amigo tocava o instrumento o capturou. Seus pais tinham comprado um piano para seu irmão mais velho Ira Gershwin, mas para surpresa deles e alívio de Ira, foi George quem começou a tocá-lo. Embora sua irmã mais nova Frances Gershwin ter sido a primeira da família a ganhar dinheiro com seu talento musical, ela se casou nova e veio a se tornar dona de casa além de mãe, desistindo de sua carreira de canto e dança – fixando-se na pintura, um hobby de George Gershwin.

Desde cedo, os irmãos Gershwin foram companheiros no gosto pela música. Com personalidades diferentes, Ira gostava de estudar, era fascinado por arte e aos 14 anos pediu um piano de presente aos pais. George, ao contrário, vivia pelas ruas de East Side, arrumando encrenca e jogando beisebol. Mas para espanto de todos, foi ele quem mais se encantou com o novo instrumento em casa. Aos 12 anos, conseguiu sozinho tirar de ouvido uma canção. Impressionados pelo talento, seus pais contrataram um professor particular que passou a dar aulas de piano aos meninos.

George Gershwin nunca foi um aluno exemplar. Aos 16 anos, abandonou o curso médio de comércio onde estudava para trabalhar em uma editora musical como leitor de partituras. O emprego consistia em tocar piano para os fregueses, mostrando os lançamentos musicais. Nas horas vagas, ocupava-se em suas próprias composições.

Após alguns desapontamentos, consegue finalmente em 1916 publicar sua primeira canção, intitulada “When you want’em, you can’t get’em, when you got’em, you dont’ want’em”. Cansado de tocar apenas música clássica, que considerava “ultrapassada”, passou a compor trechos inspirados no jazz que, de Nova Orleans, começava a ganhar espaço em todo o país.

Gershwin viveu em Paris por um período curto de tempo, onde ele estudou composição com Nadia Boulanger. Boulanger, tal com vários outros professores, como Maurice Ravel, acabaram, entretanto, por recusar dar-lhe aulas, receosos de que estes estudos rigorosos influenciassem o seu estilo, influenciado pelo jazz. Nessa mesma altura, ele escreveu An American in Paris. Este trabalho recebeu diversas críticas negativas em sua primeira performance, no Carnegie Hall em 13 de Dezembro de 1928, mas tornar-se-ia rapidamente parte do repertório de standards na Europa e nos Estados Unidos. Consequentemente, ele achou a cena musical em Paris arrogante, e voltou para a América.

Gershwin sempre se mostrou um homem otimista, mas nunca poderia imaginar que em tão pouco tempo de trabalho se tornaria rico e famoso. A surpresa veio em 1919 quando compôs seu grande sucesso, “Swanee”. A canção foi interpretada por Al Jonson no musical Simbad e rendeu a Gershwin reconhecimento e um bom dinheiro. Milhares de partituras e gravações foram vendidas, fazendo seu nome ser divulgado por toda a América.

Apesar do sucesso, sofreu severas críticas por inventar um estilo musical totalmente revolucionário, misturando as formas clássicas ao jazz. Desde então, seria uma conquista atrás da outra. Em parceria com o irmão Ira, compôs inúmeras obras para musicais da Broadway, como La La Lucile (1919), Lady be good (1924) e Funny face (1927).

Mas foi graças a um convite feito pelo célebre maestro Paul Whiteman, em 1924, que Gershiwn produziu sua obra-prima. A proposta era a de produzir uma grande peça de jazz sinfônico. A principio, Gershwin temeu tamanha responsabilidade, mas, com o incentivo do irmão, acabou aceitando o trabalho. Daí nasceria a famosa Rhapsody in Blue.

Na estréia do espetáculo, estavam na platéia nomes ilustres como Stravinsky, Rachmaninov e Leopold Stokowski. O sucesso foi tamanho que o nome de George Gershwin entrou, definitivamente, para a história artística dos Estados Unidos.

Resultado de imagem para george gershwinSua mais ambiciosa composição foi Porgy and Bess (1935). Chamada por Gershwin como uma “ópera folk“, a peça estreada no teatro da Broadway é considerada como a mais importante ópera americana do século XX. Baseada no romance de Porgy de DuBose Heyward, se passando em um bairro negro em CharlestonCarolina do Sul, e, com exceção de pequenas falas de alguns personagens, todos cantores/atores são negros. A música combina elementos da música popular, que foi fortemente influenciada pela música negra, técnicas achadas na ópera, assim como recitais e leitmotifs. Incluía também fugas e técnicas “avançadas” como politonalidade e tone row.

Gershwin recebeu somente uma nomeação para um Oscar, por “They Can’t Take That Away From Me” escrita por seu irmão Ira para o filme de 1937 Shall We Dance.

Gershwin teve um caso de 10 anos de duração com a compositora Kay Swift e frequentemente consultava-a sobre as suas músicas. Oh, Kay foi nomeada em homenagem a Kay Swift. Após a morte de Gershwin, Swift organizou algumas de suas músicas, transcreveu suas gravações, e colaborou com Ira em vários projetos.  Gershwin teve um caso também com a atriz Paulette Goddard

De acordo com uma carta de Fred Astaire para Adele Astaire, Gershwin sussurrou seu nome antes de morrer.

Em 2005, o jornal The Guardian determinou “estimando os lucros acumulados na vida de um compositor” que Gershwin foi o compositor mais rico de todos os tempos. Gershwin foi nomeado para a calçada da fama de Long Island em 2006. O Teatro George Gershwin foi batizado e homenagem a ele.

Gershwin foi influenciado muito mais pelos compositores franceses do começo do século. Maurice Ravel ficou completamente impressionado com as habilidades de Gershwin, comentando, ele diz “Pessoalmente eu acho o jazz mais interessante:os ritmos, o jeito que as melodias são tocadas, as próprias melodias. Eu escutei as obras de George Gershwin e as achei intrigantes.” A orquestração nas obras sinfônicas de Gershwin geralmente são bem parecidas com as de Ravel; igualmente, o concerto para dois pianos de Ravel demonstra influência de Gershwin. Ele pediu a Ravel algumas lições. Quando Ravel perguntou quanto Gershwin tinha ganhado, Ravel respondeu “Que tal você me dar algumas lições?” (Algumas versões da história apresentam Igor Stravinsky do que Ravel, mas Stravinsky mesmo confirmou que originalmente tinha ouvido a história de Ravel)

Concerto in F de Gershwin foi criticado por ser fortemente influenciado às obras de Claude Debussy, mais do que o estilo de jazz o qual era esperado. A comparação não impediu Gershwin de continuar explorando os estilos franceses. O início de An American in Paris reflete a longa jornada que ele tomou como compositor:”A parte inicial será desenvolvida no típico estilo francês, da maneira de Debussy e os Seis, ainda que as melodias sejam originais”.

Além da influência francesa, Gershwin ficou fascinado com as obras de Alban BergDmitri ShostakovichIgor StravinskyDarius Milhaud e Arnold Schoenberg. Ele pediu a Schoenberg algumas lições de composição. Schoenberg se recusou, alegando “Eu apenas o faria um mal Schoenberg, e você é um bom Gershwin.” (Esta frase é similar a uma creditada a Ravel durante a visita, em 1928, de Gershwin a França – “Por que ser um Ravel de segunda classe se você pode ser um Gershwin de primeira?.”)

 

Resultado de imagem para george gershwin

 

A influência russa do seu professor de composição Joseph Schillinger (1932-1936) foi essencial para proporcionar para Gershwin um método de composição. Houve alguma discordância sobre a natureza da influência de Schillinger sobre Gershwin. Após o sucesso póstumo de Porgy and Bess, Schillinger alegou que ele teve uma grande e direta influência em supervisionar a criação da ópera; Ira negou completamente que seu irmão teve qualquer ajuda para tal obra. Há ainda um terceiro relato sobre a relação com Schillinger escrita por um amigo próximo de Gershwin, Vernon Duke, em um artigo para a Musical Quartely em 1947.

Uma habilidade diferencial de Gershwin foi conseguir manipular as formas de música em uma só. Ele pegou o jazz que ele descobriu em Tin Pan Alley combinando os ritmos e tonalidades com as canções populares da época.

O sucesso aumentava a cada dia, quando Gershiwn, com 39 anos incompletos, percebeu que algo estava errado com a sua saúde. Passou a sofrer desmaios, dores de cabeça e lapsos de memória. No começo de 1937, Gershwin começa a queixar-se de dores de cabeças cegantes e a recorrente impressão que ele estava cheirando a borracha queimada. Ele tinha desenvolvido um tipo de tumor no cérebro conhecido como glioblastoma multiforme. Em Junho, ele se apresentou em um concerto especial com a Orquestra Sinfônica de San Francisco sob a direção do maestro francês Pierre Monteux. Foi em Hollywood, enquanto trabalhava na partitura de The Goldwyn Follies, que teve um colapso em 11 de julho de 1937, morrendo aos 38 anos de idade no Cedars of Lebanon Hospital de uma cirurgia para retirada do tumor. Por coincidência, poucos meses depois, em 1937, seu ídolo Ravel também morreria de uma cirurgia no cérebro.

Resultado de imagem para george gershwinGershwin morreu sem deixar testamento, e todas suas propriedades foram passadas para sua mãe. Ele está enterrado no Westchester Hills Cemetery em Hastings-on-Hudson, Nova Iorque. Os trabalhos de Gershwin ainda trazem significantes quantias de royalties das licenças de copyrights. As licenças para tais obras expiraram no final de 2007 na União Europeia e irão expirar entre 2019 e 2027 nos Estados Unidos.

 

Fonte : Wikipedia

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *