,

O ESPIRITISMO

“Prayer”  –  David Darling

 

Resultado de imagem para o espiritismo

 

Resultado de imagem para o espiritismoEspiritismodoutrina espíritakardecismo ou espiritismo kardecista é uma doutrina religiosa e filosófica mediúnica ou moderno espiritualismo. Foi “codificada” (ou seja, tomou corpo de doutrina – pela universalidade dos ensinos dos espíritos) pelo pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, usando o pseudônimo Allan Kardec.

Apesar de ser uma religião completa e autônoma apenas no Brasil, o espiritismo tem se expandido e, segundo dados do ano 2005, conta com cerca de 15 milhões de adeptos espalhados entre diversos países, como Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Bélgica, Estados Unidos, Japão, Alemanha, Argentina, Canadá e, principalmente, Cuba e Jamaica.

No entanto, vale frisar que é difícil estipular a quantidade existente de espíritas, pois as principais estipulações sobre isso são baseadas no fato de que se é perguntado qual a religião dos cidadãos, porém nem todos interpretam o Espiritismo como religião – e, sobretudo, nem todos os afiliados a outras religiões afirmam ser adeptos do espiritismo, também (N.A.).

Depois de observar e analisar as mesas girantes, o professor Rivail ficou intrigado com o fato de que como poderia a mesa se mover se ela não possui músculos ou formular respostas se ela não tem um cérebro. E foi o próprio agente causador do fenômeno que teria respondido: “Não é a mesa que pensa! Somos nós, as almas dos homens que viveram na Terra”. Então, o professor Rivail foi estudar este e outros fenômenos, tal como a chamada “incorporação” (o termo incorretamente dá a ideia de que o espírito entra em um corpo como a água que enche um copo – quando, na verdade, o fenômeno é psíquico) e outros “fenômenos mediunicos” (causados por inteligências incorpóreas ou imateriais, os espíritos) e anímicos. Kardec definiu o espiritismo como “a doutrina fundada sobre a existência, as manifestações e o ensino dos espíritos“.

Segundo ele, o espiritismo aliaria ciência, filosofia e religião, buscando uma melhor compreensão não apenas do universo tangível (científico), mas também do universo a esse transcendente (religião). O termo Spiritisme foi criado por Kardec em 1857 para definir o corpo de ideias reunidas em seu “O Livro dos Espíritos” e destacar as diferenças do espiritismo em relação ao espiritualismo.

A doutrina espírita é baseada em cinco “obras básicas”, chamadas de Codificação Espírita, publicada por Kardec entre 1857 e 1868. A codificação é composta por O Livro dos EspíritosO Livro dos MédiunsO Evangelho segundo o EspiritismoO Céu e o Inferno e A Gênese. Somam-se ainda as chamadas obras “complementares”, como O Que é o Espiritismo?Revista Espírita e Obras Póstumas. Mesmo não sendo reconhecida como ciência, seus adeptos consideram-no uma doutrina de cunho científico-filosófico-religioso voltada para o aperfeiçoamento moral do homem e acreditam na existência de um Deus único, na possibilidade de comunicação útil com os espíritos através de médiuns e na reencarnação como processo de crescimento espiritual e justiça divina. O espiritismo também é conhecido por influenciar e promover um movimento social de instituições de caridade e saúde, que envolve milhões de pessoas em dezenas de países.

 

Princípios

Nascido no século XIX, no dia 18 de Abril de 1857, com a publicação de O Livro dos Espíritos, o Espiritismo se estruturou a partir de pretensos diálogos estabelecidos com espíritos desencarnados que, se manifestando por meio de médiuns, discorreram sobre temas científicos, religiosos e filosóficos sob a ótica da moral cristã, ou seja, tendo por princípio o amor ao próximo, trazendo à luz novas perspectivas sobre diversos temas de grande relevância filosófica e teológica. Desta forma foi estabelecido um dos preceitos básicos do espiritismo que é a importância da caridade, (Lema: Fora da caridade não há salvação, entendida como sendo a benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros e perdão das ofensas.

Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sem cessar, tal é a lei“, em francês no túmulo de Kardec.

 

O Espiritismo pretende chegar à compreensão da realidade mediante a integração entre as três formas clássicas de conhecimento, que seriam a ciência, a filosofia e a religião. A doutrina espírita se propõe, assim, a estabelecer um diálogo entre as três, visando à obtenção de uma forma original que, a um só tempo, fosse mais abrangente e mais profunda, para desta forma melhor compreender a realidade. Kardec sintetiza o conceito com a célebre frase: “Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão em todas as épocas da humanidade”.

Segundo o filósofo espírita Herculano Pires, “Filosofia Espírita, como disse Kardec, pertence genericamente ao que costumamos chamar Filosofia Espiritualista, porque a sua visão do Universo não se prende à Matéria, mas vai até o Espírito, que considera como causa de tudo o que percebemos no plano material. Englobando na sua interpretação cosmológica a Ciência Espírita, e tendo como consequência a Religião Espírita, a Filosofia Espírita encerra em si mesma toda a doutrina.

É importante ressaltar ainda que, quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que os elementos integrantes do universo natural – matéria e radiação – acreditando assim em quaisquer entidades transcendentes ao universo tangível é, por definição, espiritualista, independente de sua religião, sendo, portanto, o espiritualismo enquanto oposição ao materialismo, o pilar fundamental da maioria das doutrinas religiosas. No caso do espiritismo, a principal diferença entre esta doutrina e a maioria das demais religiões é sua crença na possibilidade de comunicação entre o mundo corporal e o mundo espiritual, contudo, a fé nesta possibilidade de comunicação gera grande confusão por parte dos leigos entre a doutrina espírita e as religiões afro-brasileiras, contudo, cada uma delas possui origens completamente distintas umas das outras.

Allan Kardec, em “Obras Póstumas“, propõe que o espiritismo seja uma doutrina natural, passível de ser interpretada ou não como religião pelos homens, isto é, capaz de colocar o homem – ou o espírito – diretamente em relação com Deus.

 

Fundamentos principais

 

 

Quadro retratando a Evolução espiritual, segundo a ótica da Doutrina Espírita.

A doutrina espírita, de modo geral, fundamenta-se nos seguintes pontos (princípios):

  • Existência e unicidade de Deus, rejeitando o dogma da Santíssima Trindade (Conforme está na primeira questão de “O Livro dos Espíritos” – “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas”. Também é algo e não alguém;
  • O universo é criação de Deus, incluindo todos os seres racionais (Jesus, por exemplo) e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais, que por sua vez, todos estão destinados à lei do progresso;
  • Existência e imortalidade do espírito, compreendido como individualidade inteligente da Criação Divina que atua sobre a matéria através de um conectivo “semimaterial” denominado de perispírito, e assim como o espírito, é indestrutível;
  • Volta do espírito à matéria (reencarnação), tantas vezes quanto necessário, como o mecanismo natural para se alcançar o aperfeiçoamento material e moral. No entanto, para a doutrina, a perfeição que a Humanidade é suscetível atingir é relativa, pois apenas Deus possui a perfeição absoluta, infinita em todas as coisas. Os espíritas rejeitam a crença na metempsicose;
  • Conceito de “criação igualitária” de todos os espíritos, “simples e ignorantes” em sua origem, e destinados invariavelmente à perfeição, com aptidões idênticas para o bem ou para o mal, dado o livre-arbítrio;
  • Possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados (“vivos”) e os espíritos desencarnados (“mortos”), por meio da mediunidade (também denominada comunicabilidade dos espíritos). Essa comunicação é realizada com o auxílio de pessoas com determinadas capacidades – os médiuns como, por exemplo, na chamada “escrita automática” (psicografia)
  • Lei de causa e efeito, compreendida como mecanismo de retribuição ética universal a todos os espíritos, segundo a qual nossa condição atual é resultado de nossos atos passados e nossos pensamentos, palavras e atos constroem diariamente nosso futuro (Quem semeia o bem, colhe o bem. Quem semeia o mal, colhe o mal);
  • Pluralidade dos mundos materiais habitados: a Terra não é o único planeta com vida inteligente no universo, sendo possível a reencarnação em outros orbes;
  • Jesus , criado por Deus, é o guia e modelo para toda a humanidade. Segundo o espiritismo, a moral cristã contida nos evangelhos canônicos é o maior roteiro ético-moral de que o homem possui, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela humanidade.
  • Fora da caridade não há salvação. Para o espiritismo a caridade consiste em benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros e perdão das ofensas.

Além disso, podem-se citar como características secundárias:

A noção de continuidade da responsabilidade individual por toda a existência do espírito;

  • Progressividade do princípio espiritual dentro do processo evolutivo em todos os níveis da natureza;
  • Ausência total de hierarquia sacerdotal;
  • Abnegação na prática do bem, ou seja, não se deve cobrar pela prática da caridade, nem o fazer visando a segundas intenções. Toda a prática espírita é gratuita, como orienta o princípio moral do evangelho: “Dai de graça o que de graça recebestes”;
  • Uso de terminologia e conceitos próprios, como, por exemplo, perispíritomediunidadecentro espírita;
  • Total ausência de exorcismos, fórmulas, palavras sacramentais, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais, amuletos, talismãs, culto ou oferenda a imagens ou altares, danças, procissões ou atos semelhantes, paramentos, andores, bebidas alcoólicas ou alucinógenas, incenso e fumo, práticas exteriores ou quaisquer sinais materiais;
  • Ausência de rituais institucionalizados, a exemplo de batismo e do culto ou cerimônia para oficializar casamento;
  • Incentivo ao respeito para com todas as religiões e opiniões.
  • Ter uma fé raciocinada, rejeitando a fé cega que não utiliza o raciocínio lógico em suas crenças

 

 

Fonte : Wikipédia  Espiritismo  Clique aqui para ler o artigo completo

 

   O  ESPIRITISMO

 

Resultado de imagem para o espiritismo

 

O Espiritismo é a nova ciência que vem revelar aos homens, por provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e suas relações com o mundo corporal; ele no-lo mostra não mais como uma coisa sobrenatural, mas, ao contrário, como uma das forças vivas e incessantemente ativas da Natureza, como a fonte de uma multidão de fenômenos incompreensíveis, até então atirados por essa razão ao domínio do fantástico e do maravilhoso. É a essas relações que o Cristo faz alusão, em muitas circunstâncias, e é por isso que muitas coisas que Ele disse permaneceram ininteligíveis ou foram falsamente interpretadas. O Espiritismo é a ciência com a ajuda da qual tudo se explica com facilidade.

A Lei do Antigo Testamento está personificada em Moisés; a do Novo Testamento está personificada no Cristo; o Espiritismo é a terceira revelação da Lei de Deus, mas não está personificado em nenhum indivíduo, porque ele é o produto do ensinamento dado, não por um homem, mas pelos Espíritos, que são as vozes do céu sobre todos os pontos da Terra, e por uma multidão inumerável de intermediários: é, de alguma sorte, um ser coletivo compreendendo o conjunto dos seres do mundo espiritual, vindo cada um trazer aos homens o atributo das suas luzes para fazê-los conhecer esse mundo e a sorte que nele os espera.

Da mesma forma que o Cristo disse: “Eu não vim destruir a Lei, mas dar-lhe cumprimento”, o Espiritismo diz igualmente: “Eu não vim destruir a lei cristã, mas cumpri-la”. Ele não ensina nada de contrário ao que Cristo ensinou, mas desenvolve, completa e explica, em termos claros, para todo o mundo, o que não foi dito senão sob a forma alegórica; vem cumprir, nos tempos preditos, o que o Cristo anunciou, e, preparar o cumprimento das coisas futuras. É, pois obra do Cristo que o preside, como igualmente anunciou, a regeneração que se opera, e prepara o reino de Deus sobre a Terra.

(O Evangelho segundo o Espiritismo)

 

Resultado de imagem para o espiritismo

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *