,

O MUSEU OSCAR NIEMEYER

 

Resultado de imagem para museu niemeyer

 

Museu Oscar Niemeyer (também conhecido como Museu do Olho ou MON) é um museu de arte que se localiza em Curitiba, a capital do estado do Paraná (BR)

É um espaço de  descoberta e envolvimento com a arte que compreende  um complexo de dois prédios, instalado em uma área de trinta e cinco mil metros quadrados (dos quais dezenove mil são dedicados à área de exposições), com 12 salas expositivas que apresentam mostras de grandes nomes das artes visuais, do design, da arquitetura e do urbanismo, tais como Alfredo Andersen, Candido Portinari, Abraham Palatnik, Francisco Brennand, Sebastião Salgado, Tomie Ohtake e Miguel Bakun, entre vários outros.

Resultado de imagem para museu niemeyerO primeiro prédio foi projetado por Oscar Niemeyer em 1967 e era  fiel ao estilo da época, concebido como um Instituto de Educação. Este edifício possui o segundo maior vão livre do Brasil, com 65 m. Foi reformado e adaptado à função de museu, para o qual Niemeyer projetou o anexo, lembrando um olho, imprimindo-lhe uma nova identidade característica.

Inaugurado no dia 22 de novembro de 2002 com o nome de Novo Museu, com a conclusão do anexo foi reinaugurado em 8 de Julho de 2003, recebendo a atual denominação. É conhecido localmente como “Museu do Olho”, devido ao design de seu edifício e como “MON”, abreviatura para Museu Oscar Niemeyer.

Pela sua grandiosidade, beleza e pela importância do acervo, atualmente representa uma instituição cultural com projeção nacional e internacional e é sem dúvida uma das obras arquitetônicas mais espetaculares de Niemeyer.

Resultado de imagem para pátio das esculturas niemeyerAtualmente o MON, além das exposições permanentes denominadas “Museu em Construção”, “Cones de  Eduardo Frota”, o “Espaço Niemeyer” e o monumental “Pátio das Esculturas” no subsolo,  apresenta várias exposições em cartaz, destacando-se a exposição “O que é original” pela qual o artista Marcelo Conrado nos faz pensar e questionar um universo de informações anônimas que está à nossa volt,  a exposição “Luz == Matéria”, a exposição “Tempos Sensíveis” que privilegia graves e meditativas na Arte, a exposição “Oferenda” da renomada artista paranaense, Guita Soifer, onde ela expressa a memória da perda, do que acabou e a exposição “Experimentando Le Corbusier”, que revive  a experiência sensitiva do arquiteto franco-suíço, Le Corbusier (1887-1965), com mais de seis décadas de carreira por cinco continentes.

Contudo, os grandes hits atualmente em exposição são a mostra denominada “Ásia: a Terra, os /Homens, os Deuses” e a exposição “Raiz” de Ai Weiwei.

 

Resultado de imagem para Ásia: a Terra, os /Homens, os Deuses

 

Resultado de imagem para Ásia: a Terra, os /Homens, os DeusesA primeira, com curadoria de Fausto Godoy e Teixeira Coelho, com itens de uma coleção de três mil peças de arte asiática doadas ao museu pelo Embaixador Fausto Godoy; a mostra presente no MON reúne cerca de 200 peças que remetem a países como a China, o Japão, a Índia, Laos, o Butão, Irã, Afeganistão e Myanmar, entre outros. Gravuras japonesas e indianas, além dos ornamentos e outras peças da Ásia Central, entre elas várias do planalto tibetano revelam o valor singular e espetacular desta coleção que, por si só, já justifica o deslocamento a Curitiba.

Resultado de imagem para exposição raiz ai weiweiJá a exposição “Ai Weiwei – Raiz” leva-nos a perceber o mundo pelo olhar provocativo desse artista chinês ímpar. Uma maneira de ler as suas obras é compreendê-la em seus múltiplos aspectos, como intérprete das culturas chinesa e ocidental.. Ele encontra maneiras de manter a ambiguidade expressando-se de forma explícita para um dos lados (seja ele Oriente ou Ocidente) mantendo o outro de forma velada. Com curadoria de Marcello Dantas, ao abordar importantes temas atuais, a grandiosidade da obra de Ai Weiwei sensibiliza pela reflexão proposta. Uma experiência singular e fascinante à qual o MON destinou seu principal espaço, o Olho. Isso torna a exposição única e ainda mais grandiosa.

 

Resultado de imagem para exposição raiz ai weiwei

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *