O YOGA

Ioga (em inglês, yoga) é um conceito que se refere às tradicionais disciplinas físicas originárias da Índia. A palavra está associada com as práticas meditativas e costuma ser associada tipicamente com a hata-ioga e suas asanas (posturas) ou como uma forma de exercício.

 

Resultado de imagem para o yoga

 

Algumas pessoas definem o Yoga como arte ou ciência. Outras, como exercício ou técnica. Outras, como doutrina ou religião. Há gente que pensa que o Yoga seja um estilo de vida ou uma cultura. Porém, originalmente, o Yoga nasceu como uma visão muito especial sobre o ser humano e seu papel na ordem das coisas, que incluía um caminho prático para o crescimento pessoal. Um caminho que conduz o ser humano à compreensão de si mesmo.

“A palavra Yoga é usada tanto no sentido de união (com o Divino) como no de veículo (upāya)para essa união. […] Desafortunadamente, nenhuma palavra foi tão profanada nos tempo modernos como a palavra Yoga. Andar sobre o fogo, tomar ácido lisérgico, parar o batimento cardíaco, etc. se consideram Yoga quando, a bem da verdade, não têm nada a ver com ele. Mesmo os poderes psíquicos [siddhis] não são Yoga. Yoga é Consciência; transformação da consciência humana em Consciência Divina.”

 

 

 

Resultado de imagem para o yoga

 

Os principais ramos da ioga incluem a raja-ioga, carma-ioga, jnana-ioga, bacti-ioga, tantra ioga, tao yoga e hata-ioga. A raja-ioga, compilada nos Ioga Sutras de Patanjali e conhecida simplesmente como ioga no contexto da filosofia hinduísta, faz parte da tradição Samkhya. Diversos outros textos hindus discutem aspectos da ioga, incluindo os Vedas, os Upanixades, o Bagavadguitá, o Hatha Yoga Pradipika, o Shiva Samhita, o Mahabharata e diversos Tantras.

A palavra sânscrita yoga tem diversos significados e deriva da raiz yuj, que significa “controlar”, “jungir”, “unir” ou “concentração”. Algumas das traduções também incluem os significados de “juntando”, “unindo”, “união”, “conjunção” e “meios”

Um(a) praticante avançado(a) da ioga é chamado de iogue.

Há centenas de estilos diferentes de ioga no mundo, que propõem diversos caminhos para alcançar o mesmo objetivo: o Samádhi, a Iluminação da Consciência e/ou compreensão da existência.

Vários são os métodos e escolas para se atingir esta meta, porém ela sempre é o referencial. As escolas mais antigas utilizam-se de métodos estritamente técnicos. As escolas mais modernas tem uma conotação tendendo mais ao espiritualismo, fruto da difusão do Vedanta na época medieval. Desenvolveu-se ao longo da história no oriente, particularmente na Índia, e que nos dias de hoje está amplamente difundido no mundo todo, inclusive no ocidente.

Na Índia, país de origem da ioga, os mestres Krishnamacharya (e seus discípulos B.K.S. Iyengar, Pattabhi Jois, A. G. Mohan e Desikachar), Swami SivanandaGurudevaSwami Vivekananda e Sri Aurobindo são algumas das principais referências.

Resultado de imagem para yoga sutra de patanjaliA obra Ioga Sutra de Pátañjali (300 a 200 a.C.) é um tratado clássico da filosofia ióguica e contém seus principais aspectos O sistema filosófico do Ioga como exposto no Ioga Sutra aceita a psicologia, metafísica e fenomenologia da escola Samkhya, por isso pode-se dizer que são duas escolas irmãs, diferenciando apenas no uso do termo Íshvara (“Senhor”, um Purusha nunca afetado pela Prakriti): o ioga usa-o para uma prática chamada Íshvara pranidhána, enquanto o Samkhya não consegue provar ou não provar sua existência.

Pátañjali enumera nove obstáculos ao yoga (Sutra 1.30) que são dispersões ou oscilações mentais, embora outros fatos não enumerados também possam ser considerados obstáculos.

  • 1 – Doença, desequilíbrio do corpo-mente
  • 2 – Apatia, inércia da consciência
  • 3 – Dúvida, conhecimento que oscila entre os pares de opostos
  • 4 – Negligência, falta de investigação dos meios de se alcançar o ioga
  • 5 – Preguiça, ausência de esforço do corpo e da mente
  • 6 – Incontinência, apetite da consciência pelo gozo dos sentidos
  • 7 – Percepção errônea ou noção incerta, vem do conhecimento errôneo (viparyaya)
  • 8 – Não realização das etapas, é a falha em se alcançar os estados do ioga
  • 9 – Instabilidade, é a não estabilização da consciência

Aparecem, junto com essas dispersões (Sutra 1.31):

  • 1 – Sofrimento
  • 2 – Angústia, devido à não satisfação de um desejo
  • 3 – Agitação do corpo
  • 4 – Inspiração, uma respiração agitada, sem ritmo, não profunda, rápida, irregular é sintoma de uma mente ainda dispersa
  • 5 – Expiração

Para preveni-las, deve-se praticar disciplina (abhyása) sobre um princípio (tattva) qualquer (Sutra 1.32).

Se você acha que yoga é apenas torcer e movimentar o corpo de forma esquisita, está na hora de repensar. Yoga é muito mais do que posturas. Yoga é harmonizar o corpo com a mente e a respiração, através de técnicas de respiração (pranayamas), posturas de yoga (ásanas) e meditação.

 

 

Resultado de imagem para  técnicas de Pranayamas 

 

Pranayama é a arte de controlar efetivamente a respiração. Praticar técnicas apropriadas de respiração podem ajudar a trazer mais oxigenação ao sangue e ao cérebro, ajudando assim a controlar o prana, ou energia vital. Pranayama também segue junto com vários ásanas de yoga.

A união entre estes dois princípios do yoga é considerada a forma mais elevada de purificação e auto-disciplina, cobrindo tanto a mente quanto o corpo. As técnicas de Prayanamas também nos preparam para uma experiência mais profunda de meditação.

Yoga é um forma de levar a vida e se pararmos para pensar, temos praticado desde que somos bebês! Por exemplo fazendo o alongamento do gato, para alongar a coluna. Você sempre vê as crianças fazendo algum tipo de yoga durante o dia.

O yoga funciona para todos: pessoas que trabalham em um escritório, praticantes de esportes, pessoas procurando perder peso, com uma rotina intensa ou tranquila no dia-a-dia que podem ter mais qualidade de vida com a prática.

Resultado de imagem para o yogaO Yoga é para todos. Não é apenas para pessoas sadias ou doentes, jovens ou velhas. É para seres humanos, e não consiste em substituir o sistema de valores ou mitologias do mundo ocidental por outro exótico, não é escapismo ou uma resposta desesperada ao vazio que a sociedade oferece.

A partir da definição que Patañjali dá no Yogasūtra, II:2 “Yoga é a supressão da [identificação com] as modificações da psiquê”, vemos que a prática começa numa sede profunda por transcender os condicionamentos; vemos a necessidade de desenvolver as potencialidades humanas e realizar aquela que é a mais alta aspiração humana: ousar viver a plenitude e a felicidade.

 

Fontes:

Ioga (Wikipédia)

O que é Ioga? 

O que é Ioga? (Art of Living)

 

Resultado de imagem para o yoga

0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *