Robin Gibb ( 1949 – 2012)

 

 

Corria o ano de 1967, os Beatles dominavam toda a cena musical e tinham acabado de lançar “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” o disco-marco que redefiniu a história do Rock, quando no final desse ano a música “Massachusetts” tomou de assalto as rádios e galgou os primeiros lugares nas Paradas Internacionais; a partir daí, vieram sucessos em cima de sucessos que transformaram os BEE GEES em concorrentes à altura dos Fab 4. Barry, o irmão mais velho, era o líder e principal fonte de inspiração, mas foi justamente Robin Gibb, um dos gêmeos GiBB, quem trouxe ao grupo uma de suas características mais marcantes: a voz serrilhada e estridente presente em tantos hits inesquecíveis dessa época, posteriormente acrescida da voz em falsete de Barry.

Resultado de imagem para bee geesOs BEE GEES foram minha grande paixão musical da adolescência e juventude, e os excessos próprios da idade inflamada fizeram com que os proclamasse – na época – superiores aos Beatles; o tempo e a maturidade musical fizeram com que reavaliasse de forma mais isenta e menos emotiva tal julgamento, mas até hoje ainda os tenho como um dos grandes gigantes musicais dessa década, 1967-1977, para mim a década de ouro da história do Rock/Pop: a riqueza musical de suas melodias era insuperável e a harmonia vocal do grupo, aliada à excelência dos arranjos, quase sempre orquestrais, ornando belas canções elizabetanas, tornaram os BEE GEES um dos grupos mais amados e com mais recordes na indústria fonográfica, sendo considerados por grande parte da crítica musical a segunda maior banda da história pelo conjunto da sua obra (composições, produções e gravações), perdendo apenas para os 4 gênios de Liverpool.

Resultado de imagem para saturday night feverNo final de 1976 explodiram mundialmente com a trilha sonora de “Saturday Night Fever” que coroou a era “disco” e foi a partir daí ( com algumas breves reaproximações), que me distanciei um pouco do trabalho do grupo, que, no entanto, se manteve com bastante sucesso na mídia, particularmente através dos trabalhos de produção de Barry Gibb e com o lançamento de um ou outro disco de relativo sucesso. No entanto é dos BEE GEES da era pré-disco que lembro com extrema emoção, ao registrar aqui a passagem de Robin Gibb – sucedendo à do outro gêmeo Maurice em 2003 – após uma longa batalha contra o câncer: afinal, jamais esquecemos as primeiras paixões, como

dizem!!!!

Resultado de imagem para bee gees
0 respostas

Deixe uma resposta

-
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *